Topo

Governo libera R$ 5,38 milhões de ajuda após chuvas em Santa Catarina

Renan Antunes de Oliveira

Do UOL, em Florianópolis

10/06/2014 13h23

O governador catarinense Raimundo Colombo (PSD) se reuniu na manhã desta terça-feira (10) com o ministro do Interior, Francisco Teixeira, anunciando a liberação emergencial de R$ 5,38 milhões para assistência aos afetados pelas chuvas do final de semana. Metade desse valor é dinheiro do governo federal a ser direcionado para reconstrução de pontes, estradas e estações de tratamento de água.

Colombo viajou ao meio-dia para reunir-se com prefeitos do Planalto Norte e avaliar os estragos. Teixeira já voltou para Brasília.

Mesmo com tempo bom, subiu para 31 o número de cidades catarinenses afetadas pelas chuvas, conforme a Defesa Civil do Estado. Dezesseis estão em estado de emergência e duas declararam calamidade pública. São 20 mil os desalojados.

As águas do Planalto Norte, a região mais castigada pelas cheias, descem lentamente para os vales. Algumas cidades permanecem alagadas, apesar do bom tempo que reina desde segunda (9). Ao meio-dia desta terça, Canoinhas, uma das cidades em estado de calamidade, tinha 4 metros de água no centro da cidade, que engolia casas e comércios. 

As cidades de José Boiteaux e Witmarsum, no vale do Itajaí, também foram afetadas pelas águas residuais, sofrendo alagamentos em tempo seco e firme.

Em Rio do Cedro, a água baixa tão lentamente que ainda havia casas submersas ao amanhecer desta terça.

Segundo o secretário de Defesa, Rodrigo Moratelli, "é hora de trabalhar na reconstrução". Ele disse que a secretaria está fazendo os levantamentos dos prejuízos e calculando as obras de engenharia necessárias - a queda de pontes e pontilhões em rodovias vicinais deixaram nove cidades sem seus acessos ideais.

Aulas foram suspensas em 12 cidades. Muitas escolas estão servindo de abrigo em Blumenau, Joinville, Jaraguá, Guaramirim, Canoinhas e Corupá.

Há nove pontos de interdição em rodovias, por queda de barreiras, alagamento e afundamento de pista. A Polícia Rodoviária Federal informou que as BRs 280, 470 e 116 permanecem parcialmente interrompidas, com previsão de liberação no final do dia.
 
A Polícia Rodoviária estadual informou que as rodovias SC 108, 110, 114 e 477 estão bloqueadas em alguns pontos, no Planalto Norte.

$escape.getHash()uolbr_voceMandaAlbumEmbed('9351116','Chuvas no Sul', '', '{$escape.getQuote()link$escape.getQuote():$escape.getQuote()http://noticias.uol.com.br/voce-manda/2014/06/09/chuvas-no-sul.htm$escape.getQuote(),$escape.getQuote()classes$escape.getQuote():$escape.getQuote()$escape.getQuote()}' )

A Defesa Civil distribuiu 5.620 cestas básicas e 14 mil kits de higiene e alimentação.

O menino de oito anos que sofreu soterramento em Canoinhas, no domingo, continua internado em Joinville, em estado grave.

No Paraná, o governo do Estado colocou na manhã desta terça 53 cidades em situação de emergência, elevando para 132 o número daquelas que já estavam nesta condição.

A medida permite que os municípios possam realizar compras e contratar obras sem licitação, como atividade de resposta a desastre, por 180 dias.

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, liberou R$ 140 mil para a execução de ações de socorro, assistência às vítimas e restabelecimento de serviços essenciais.

Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) trabalham para recuperar 56 trechos de rodovias. O Estado tem 30 pontos com interdição total.

O número de afetados pelas cheias do fim de semana subiu para 422 mil, conforme a Defesa Civil.

Na manhã desta terça, 3.430 pessoas estavam em abrigos. Um levantamento preliminar da DC-PR constatou 8.500 residências danificadas.

Mais Cotidiano