Temer autoriza envio de tropas das Forças Armadas ao RN

Do UOL, em São Paulo

  • Beto Macário/UOL

    Presos de facções rivais entram em confronto dentro da Penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte

    Presos de facções rivais entram em confronto dentro da Penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte

O presidente Michel Temer (PMDB) autorizou nesta quinta-feira (19) o envio de tropas das Forças Armadas para reforçar a segurança nas ruas da Natal (RN), diante da grave crise no sistema prisional que o Estado tem vivenciado.

Segundo a assessoria de imprensa da gestão estadual, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), telefonou para o presidente Temer na manhã desta quinta-feira pedindo para ainda hoje a presença das Forças Armadas no Estado.

Temer estava em um evento em Ribeirão Preto (SP) e, ao desembarcar em Brasília, conversou com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, sobre o tema. O presidente acabou autorizando o envio dos militares, principalmente do Exército, para a capital potiguar. Porém ainda não há uma previsão para a chegada das primeiras tropas e nem quanto de efetivo será disponibilizado.

No sábado, 26 presos foram mortos em um massacre na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta (25 km de Natal). Um novo confronto entre membros de facções rivais foi registrado na unidade prisional na manhã desta quinta-feira (19). Já são cinco dias de rebelião. O governo federal acompanhava a tensão entre os grupos criminosos desde a Olimpíada do Rio.

Outros motins

Outra rebelião aconteceu na noite de ontem na Penitenciária Estadual do Seridó, localizada em Caicó (região oeste do Rio Grande do Norte), deixando um preso morto e um agente penitenciário ferido, segundo informações da Sejuc (Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania).

Presos da Cadeia Pública de Natal, conhecida também como Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato, se amotinaram nas primeiras horas da segunda-feira, mas não houve mortes, feridos ou fugas na unidade prisional. Eles tentaram derrubar uma parede da cadeia usando armas brancas para entrar na área de isolamento da unidade prisional, porém foram contidos pela polícia.

Além disso, os ônibus deixaram de circular em Natal e nas cidades da região metropolitana porque pelo menos 12 veículos foram incendiados. Os trabalhadores rodoviários recolheram os veículos às garagens temendo novos ataques. Os incêndios iniciaram no mesmo dia que presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, localizada em Nísia Floresta (região metropolitana de Natal), foram transferidos para a Penitenciária Estadual de Parnamirim e para a Cadeia Pública de Natal Raimundo Nonato.

Fim de semana mais violento da história

Por causa do massacre, Rio de Grande do Norte teve o fim de semana mais violento de sua história, segundo o Observatório de Violência Letal Intencional, ligado à Universidade Federal Rural do Semi-Árido. Entre sexta-feira (13) e domingo (15), foram 43 mortes violentas registradas no Estado. Dessas, 26 no presídio e 17 fora dele.

Em 2017, o Estado registrou 97 mortes violentas até o último domingo. Comparado aos primeiros 15 dias do ano passado, houve uma alta de 50% no total de crimes.
 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos