PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Homem é preso após ejacular em passageira de ônibus na zona leste de SP

Evandro Quessada da Silva, 26, foi preso em flagrante após ejacular em uma passageira de ônibus no Tatuapé, zona leste de SP - Arquivo pessoal
Evandro Quessada da Silva, 26, foi preso em flagrante após ejacular em uma passageira de ônibus no Tatuapé, zona leste de SP Imagem: Arquivo pessoal

Janaina Garcia

Do UOL, em São Paulo

27/09/2017 11h07

Um homem de 26 anos foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (27) na região do Tatuapé, zona leste de São Paulo, depois de ejacular em uma passageira dentro de um ônibus de transporte público.

O caso de foi registrado às 7h14 quando o ônibus seguia pela rua Melo Freire, próximo ao cruzamento com a rua Apucarana. De acordo com a Polícia Civil, Evandro Quesada da Silva, que até então não tinha passagens pela polícia, ejaculou na perna de uma passageira de 34 anos que estava de pé e de costas para ele. O ônibus estava lotado.

Há cerca de um mês, um caso semelhante ocorrido na avenida Paulista, região central, teve grande repercussão -- o que envolvia o auxiliar de serviços gerais Diego Ferreira de Novais, 27. Na ocasião, ele foi solto em audiência de custódia, mas acabou preso em flagrante dias depois ao molestar outra passageira, na mesma região. Semana passada, Novais foi denunciado pelo Ministério Público por crime de estupro.

Ontem, no final da manhã, caso semelhante foi registrado também em Sorocaba (interior de São Paulo).

"Minha primeira reação foi gritar", diz vítima

Ao perceber o que havia ocorrido, a vítima de hoje, uma assistente administrativa que seguia para o trabalho, gritou. “Senti um movimento, e, depois, um negócio caindo na minha perna e no meu pé; vi que estava sujo. Na hora desacreditei, pensei: ‘não é isso’. Mas, quando olhei para ele, vi que estava fechando o zíper”, disse a vítima, que preferiu não se identificar.

Ainda assustada, trêmula, a jovem disse ter acompanhado outros casos semelhantes pela imprensa, com o de Diego Novais, preso, solto e preso novamente depois de atacar mulheres em ônibus na região da avenida Paulista.

“Tenho visto isso na TV e jamais imaginei que aconteceria comigo. É uma sensação de nojo, desrespeito, não sei explicar direito. Nunca tinha passado por isso. Minha perna está tremendo até agora”, afirmou aos jornalistas, na delegacia, mais de duas horas após o ocorrido.

“Minha primeira reação foi gritar. Agora, espero que algo seja feito com ele, que seja preso, que vá se tratar...”, concluiu.

02.set.2017 - Diego Ferreira de Novais é preso novamente após assediar outra mulher  - Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo - Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo
Diego Ferreira de Novais foi preso em 2 de setembro após assediar outra mulher no transporte coletivo de SP
Imagem: Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo

Calça com sêmen foi apreendida para perícia, diz delegado

O delegado responsável pelo inquérito no 30º DP, Rubens Salles Pereira Orrin, afirmou que o agressor foi preso em flagrante por violação sexual mediante fraude – crime que é inafiançável e que pode render até seis anos de prisão. “O agressor usou de uma forma que impossibilitou a defesa da vítima e que foi contrária à vontade dela”, disse.

A calça da vítima, com sêmen do agressor, foi apreendida e encaminhada para perícia técnica. Ainda segundo o delegado, o rapaz disse informalmente que teria ejaculado, mas não soube informar o porquê da atitude.

Após a prisão, ele será encaminhado hoje à audiência de custódia no Fórum Criminal da Barra Funda.

Cotidiano