Violência em São Paulo

Adolescente de 17 anos mata amigo de 16 com pistola de ex-PM em chácara na Grande São Paulo

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

Um jovem de 16 anos morreu com um tiro na cabeça, disparado por um amigo, de 17, por volta de 0h10 deste sábado (10) em uma chácara em Santa Isabel, na região metropolitana de São Paulo.

Segundo a Polícia Civil, os dois estavam com o irmão do ex-policial, de 15 anos. O terreno faz divisa a um pesqueiro, no km 49 da rodovia Vereador Albino Rodrigues Neves, no bairro de Pedra da Fala.

De acordo com o registro da ocorrência, os três jovens jogavam sinuca em uma varanda da chácara quando teriam visto luzes de lanternas no meio de uma mata. Como estavam sozinhos, ficaram assustados.

Segundo os depoimentos colhidos pela polícia, o jovem de 15 anos disse aos demais que seu irmão, o ex-PM, de 35 anos e dono da chácara, tinha uma arma no quarto dele. Ele foi até lá e buscou a pistola calibre 380, que estava escondida dentro de uma caixa de videogame, sem munição. Ele achou a munição em uma gaveta da cama.

Com a arma municiada, os jovens decidiram investigar de onde vinham as luzes no mato. Ainda de acordo com o depoimento colhido pela polícia, os adolescentes constataram que eram os frequentadores do pesqueiro, se tranquilizaram e voltaram para continuar jogando sinuca.

Na volta para a casa, o jovem entregou a pistola para o de 16 anos. "Ele teria se apavorado [ao receber a arma], quando houve um disparo acidental que atingiu a cabeça dele [o adolescente de 15]", diz a Polícia Civil. O adolescente de 17 anos afirmou à polícia que segurava a arma na hora do disparo acidental.

Os amigos tentaram reanimar o jovem, chegaram a chamar o resgate, mas ele morreu ainda no local.

Ex-PM estava em padaria

De acordo com o depoimento do ex-policial concedido na Delegacia de Polícia de Santa Izabel, "no momento dos fatos, ele deixou os adolescentes se divertindo, jogando sinuca na varanda, e saiu para comprar pão e refrigerante, além de buscar um parente na rodoviária de Arujá".

A caseira da chácara ligou para o ex-PM, que voltou imediatamente ao saber do ocorrido. O dono do local afirmou que tentou reanimá-lo e ligou para o Samu, que foi até a chácara e constatou a morte. Ele relatou que a arma estava ao lado do corpo e os adolescentes, desesperados.

A PM (Polícia Militar) foi acionada. Quando os PMs chegaram, e o ex-policial relatou o que havia ocorrido, apresentou os adolescentes envolvidos e a arma.

Perícia aponta controvérsia

Segundo a Polícia Civil, foi pedida a apreensão dos dois adolescentes, de 15 e 17 anos, "pela eventual prática do crime de homicídio doloso [com intenção de matar]". Eles estão recolhidos em uma cela especial do 1º DP (Distrito Policial) de Guarulhos e serão apresentados à Promotoria da Infância e Juventude do Plantão Judiciário do Fórum de Guarulhos.

Interrogados pelos policiais, a versão dos jovens e do ex-PM, que têm a defesa de um advogado, seguem as mesmas. "Contudo, pela situação do local, posição do cadáver, local de perfuração, na região da cabeça, parte frontal, asseverada pelos trabalhos periciais no local, ante a improbabilidade de disparo acidental e presença de outros indícios dentro do próprio imóvel, demonstram dinâmica diversa da versão apresentada pelos adolescentes", se posicionou o delegado Carlos Alberto de Oliveira, de acordo com o Boletim de Ocorrência.

A reportagem conversou com o advogado da família por telefone na tarde deste sábado (14). Ele afirmou que todos estão muito abalados e que não poderia se posicionar sobre o assunto sem a permissão do ex-PM.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos