PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Prisão de casal em rodovia tem fuga em alta velocidade, perseguição e tiro

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

13/02/2019 17h05

Um homem de 48 anos e uma mulher de 32 anos, cujas identidades não foram divulgadas, foram presos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) na tarde de ontem na rodovia Fernão Dias, próximo à cidade de Extrema (MG), após uma tentativa de fuga em alta velocidade, que começou em Vargem (SP).

Segundo a PRF, na altura do quilômetro 7 da estrada, os policiais deram sinal para que o casal parasse o veículo. O condutor diminuiu a velocidade como se fosse estacionar, até que logo em seguida acelerou o carro e saiu em fuga. A polícia, então, iniciou a perseguição.

Os suspeitos seguiram sentido Minas Gerais e, já dentro do estado, os policiais flagraram o passageiro que estava no banco ao lado do motorista arremessando uma sacola pela janela, "possivelmente com algum ilícito", ressalta a PRF. A sacola não foi encontrada. 

Casal foi detido pela PRF durante fuga em rodovia de SP - Divulgação/PRF - Divulgação/PRF
Casal foi detido pela PRF durante fuga em rodovia de SP
Imagem: Divulgação/PRF

O carro dos suspeitos, segundo a polícia, começou a fechar outros veículos e poderia, na análise dos agentes, causar algum acidente grave. Os policiais, então, atiraram nos pneus do carro, que acabou perdendo o controle e colidindo com um caminhão. Mesmo assim, o motorista tentou fugir a pé do carro, mas foi alcançado e preso pela PRF.

O veículo do casal, sempre de acordo com a polícia, teria sido roubado em Belo Horizonte (MG). O documento do veículo também era falso.

A mulher acusada, ao ser detida, forneceu um documento de identificação falso, tendo seu nome verdadeiro confirmado depois pela polícia. Ela teria afirmado aos policiais que utilizava o documento para trabalhar como garota de programa.

Os suspeitos foram encaminhados à Polícia Civil e serão julgados por uso de documento falso, receptação, desobediência e resistência. 

Errata: o texto foi atualizado
A matéria informou incorretamente que o casal foi preso em Vargem (SP). Na verdade, a perseguição começou em Vargem e o casal foi preso na região de Extrema (MG). A informação foi corrigida.

Cotidiano