Topo

Motorista que atropelou 4 em ponto de ônibus estava alcoolizado, diz PRF

Carro atropela grupo que estava em ponto de ônibus na Dutra - Reprodução/Facebook
Carro atropela grupo que estava em ponto de ônibus na Dutra Imagem: Reprodução/Facebook

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

24/06/2019 12h05Atualizada em 24/06/2019 13h27

Um motorista perdeu o controle do carro, subiu a calçada e atropelou quatro pessoas em um ponto de ônibus na rodovia Presidente Dutra, altura de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O caso ocorreu na noite de ontem, às 20h30, próximo a um posto de gasolina.

Em nota, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que um teste de alcoolemia feito no motorista indicou que ele havia consumido bebida alcoólica. Com a batida, o ponto de ônibus ficou destruído.

Os feridos, três deles da mesma família, foram levados para hospitais da região por agentes da concessionária CCR, que administra a rodovia, e pelo Corpo de Bombeiros.

Duas crianças com 4 e 9 anos foram levadas para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, também na Baixada. Elas foram identificadas como Júlia e João.

A menina foi retirada do local com ferimentos leves. Já o garoto, teve ferimentos moderados. Ele precisou ser retirado debaixo da estrutura do ponto de ônibus que desabou sobre ele.

Segundo a Prefeitura de Nova Iguaçu, Júlia já recebeu alta. Já João passaria porcirurgia na manhã de hoje. Ele deu entrada na unidade com suspeita de rompimento da bexiga.

Maria de Fátima de Souza, 49 e Juan Vitor da Silva, 18 também foram atropelados. Segundo a secretaria estadual de Saúde, o quadro deste último é considerado estável. Eles estão internados no Hospital Adão Pereira Nunes, em Caxias.

Para o atendimento, a concessionária informou que um guincho precisou ser utilizado na ocorrência e a pista sentido São Paulo da rodovia ficou parcialmente interditada.

O motorista, que chamou e aguardou socorro às vítimas, prestou depoimento na delegacia e foi liberado, conforme o artigo 301 do Código de Trânsito Brasileiro. "Ao condutor de veículo, nos casos de acidentes de trânsito de que resulte vítima, não se imporá prisão em flagrante, nem se exigirá fiança, se prestar pronto e integral socorro [as vítimas]".

De acordo com informações da Polícia Civil, a delegacia da região instaurou um inquérito para apurar o caso. Agentes da unidade realizam diligências para ouvir as vítimas e testemunhas. A equipe procura também câmeras de segurança do local.

Jovens são os que mais evitam beber e dirigir no Rio

bandrio

Mais Cotidiano