Topo

Casa é transportada por trator em rodovia de Santa Catarina

18.jul.2019 - Casa é transportada de trator em Santa Catarina - Divulgação/Polícia Militar Rodoviária de SC
18.jul.2019 - Casa é transportada de trator em Santa Catarina Imagem: Divulgação/Polícia Militar Rodoviária de SC

Marina Lang

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

19/07/2019 14h48

Um trator transportando uma casa inteira foi flagrado ontem pela Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina em uma rodovia do interior do estado.

O veículo rural foi fotografado no quilômetro 69 da rodovia SC-283, na altura da cidade de Caibi, oeste catarinense (629 km de Florianópolis) e ocupava os dois lados da via.

A assessoria de imprensa da polícia rodoviária catarinense explicou ao UOL que esse tipo de transporte é comum na região, uma vez que na região onde ocorreu o flagrante as casas são de madeira e é possível retirá-las de forma completa.

Polícia Rodoviária diz que prática é comum em SC, mas motoristas costumam avisar fato - Divulgação/Polícia Militar Rodoviária de SC
Polícia Rodoviária diz que prática é comum em SC, mas motoristas costumam avisar fato
Imagem: Divulgação/Polícia Militar Rodoviária de SC
Elas são colocadas em cima de veículos - como tratores ou carretas - e então deslocadas por motoristas.

No entanto, esse tipo de transporte de cargas indivisíveis com pesos e dimensões excedentes em relação ao veículo exige autorização da Secretaria de estado de Infraestrutura porque requer escolta e fiscalização para evitar possíveis acidentes para o próprio motorista e pessoas que trafegam no entorno do trajeto.

"O condutor não possuía autorização necessária para a ação, que é dada pela Secretaria de estado de Infraestrutura (SIE). Desta forma, foi providenciado um terreno particular, onde a casa foi depositada até a regularização da documentação", disse a polícia rodoviária catarinense em nota.

"O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê a necessidade da Autorização Especial de Trânsito (AET), para os veículos que transportam cargas indivisíveis, com pesos e/ou dimensões excedentes", completou a corporação.

Mais Cotidiano