Topo

Bombeiros acham mais um corpo em Brumadinho (MG); número pode chegar a 250

Jul.2019 - Bombeiros fazem buscas em meio ao rejeito em Brumadinho (MG) - Divulgação/CBMMG
Jul.2019 - Bombeiros fazem buscas em meio ao rejeito em Brumadinho (MG) Imagem: Divulgação/CBMMG

Andréia Martins

Do UOL, em São Paulo

29/09/2019 11h50Atualizada em 29/09/2019 20h52

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais encontrou hoje mais um corpo de vítima do rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, da empresa Vale, em Brumadinho (MG), em janeiro deste ano. Até agora, 249 corpos foram resgatados. Na contagem dos bombeiros, ainda não é possível afirmar que este é o 250º corpo do acidente encontrado ou partes que pertençam a uma vítima já identificada.

O corpo foi achado por volta das 10h15 da manhã, em uma área chamada de Remanso 4 está sendo periciado pela Polícia Civil. O corpo, que está incompleto, é do sexo masculino. Não foi possível a identificação por impressões digitais.

A operação de buscas deste domingo conta com 147 bombeiros militares e dois cães atuando em 22 frentes de trabalho. É o 248º dia de buscas na área.

Há quase um mês, no dia 31 de agosto, outro corpo foi encontrado.

A Defesa Civil ainda precisa confirmar oficialmente que o corpo encontrado hoje é de uma vítima da tragédia. Se confirmado, o número de mortos pelo rompimento da barragem subirá para 250 e o de desaparecidos em meio aos rejeitos de minério cairá para 20.

A tragédia socioambiental da Vale completou oito meses na última quarta-feira (25). Ninguém está preso.

No último dia 20, a Polícia Federal indiciou a Vale, a TÜV SÜD e 13 empregados das duas empresas pelos crimes de falsidade ideológica e de uso de documentos falsos no caso.

Na semana passada, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) de Brumadinho, criada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e que também investigou a tragédia, pediu o indiciamento da diretoria da Vale por homicídio doloso eventual, quando a pessoa assume o risco de que mortes ocorram.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que dizia o primeiro parágrafo do texto, o rompimento da barragem em Brumadinho ocorreu em janeiro, e não em fevereiro.
Ao contrário do que dizia o anteriormente o título, não é possível afirmar que se trata do 250º corpo encontrado na tragédia de Brumadinho ou se são partes de uma vítima já identificada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano