PUBLICIDADE
Topo

Justiça condena 2 PMs e absolve 2 em caso de morte de engenheira no Rio

A engenheira Patrícia Amieiro, de 24 anos, que desapareceu em 14 junho de 2008, depois de sofrer um acidente de carro na saída do túnel do Joá, na Barra da Tijuca, no Rio - Reprodução/Agência O Globo
A engenheira Patrícia Amieiro, de 24 anos, que desapareceu em 14 junho de 2008, depois de sofrer um acidente de carro na saída do túnel do Joá, na Barra da Tijuca, no Rio Imagem: Reprodução/Agência O Globo

Do UOL, em São Paulo

11/12/2019 08h48

Dois policiais militares foram condenados e outros dois foram absolvidos pela morte da engenheira Patrícia Amieiro, de 24 anos, no Rio, em 2008. Os quatro eram acusados de homicídio qualificado e ocultação do corpo. A decisão saiu na madrugada de hoje, após dois dias de julgamento.

Os policiais militares Marcos Paulo Nogueira Maranhão e William Luis do Nascimento foram sentenciados a um total de três anos de detenção e 60 dias-multa por fraude processual no caso envolvendo a morte.

Os dois foram absolvidos da acusação de tentativa de homicídio. Embora condenados, os policiais poderão recorrer em liberdade. Os também policiais Fábio Silveira Santana e Márcio Oliveira dos Santos foram absolvidos da acusação de fraude processual.

A engenheira foi vista pela última vez no dia 14 de junho de 2008, quando voltava para casa, na Barra da Tijuca, de carro depois de ir a uma festa no morro da Urca, na zona sul da cidade. Na saída do túnel, o automóvel da vítima teria sido confundido pela polícia com um veículo de traficantes e foi atingido por projéteis de arma de fogo.

O veículo foi encontrado no canal de Marapendi, mas o corpo da jovem desapareceu. Para a polícia e para o Ministério Público, o corpo foi retirado do carro e o jogado no canal pelos policiais na tentativa de encobrir o crime. Em junho de 2011, a justiça declarou a morte presumida da engenheira.

Os advogados da família da engenheira entraram com recurso da decisão.

Cotidiano