PUBLICIDADE
Topo

Shopping do RJ tem tentativa de assalto com morte de PM e fecha mais cedo

Fachada do São Gonçalo Shopping, local alvo de tentativa de assalto que terminou com policial morto - Divulgação/Facebook
Fachada do São Gonçalo Shopping, local alvo de tentativa de assalto que terminou com policial morto Imagem: Divulgação/Facebook

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

17/01/2020 10h55

Um policial militar foi morto na noite de ontem ao reagir a uma tentativa de assalto que ocorreu dentro do São Gonçalo Shopping, na região metropolitana do Rio de Janeiro. O estabelecimento fica às margens da rodovia BR 101. A vítima foi identificada como Max Freitas da Silva. Ele estava de folga e era lotado no depósito central de armas e munições, localizado em Niterói, cidade vizinha a São Gonçalo.

O caso ocorreu às 21 horas. De acordo com relatos enviados para a plataforma OTT (Onde Tem Tiroteio), clientes precisaram deitar no chão para se proteger dos tiros. O PM foi atingido nas costas e os dois supostos assaltantes conseguiram fugir em uma moto.

Visitantes saem do shopping após tiroteio na noite de ontem - Reprodução/Redes sociais
Visitantes saem do shopping após tiroteio na noite de ontem
Imagem: Reprodução/Redes sociais
De acordo com a PM, os criminosos conseguiram fugir levando a arma do policial. O sargento Max tinha 45 anos, estava na corporação desde 2001. Ele deixa mulher e um filho.

"A Secretaria de Estado de Polícia Militar lamenta a morte do Sargento", informou a corporação através de nota.

Em virtude do tiroteio, o shopping fechou as portas mais cedo. As imagens das câmeras de segurança do local foram solicitadas pela delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo para identificar os autores do crime.

Cartaz do Disque Denúncia com foto do policial morto - Divulgação/Disque Denúncia
Cartaz do Disque Denúncia com foto do policial morto
Imagem: Divulgação/Disque Denúncia
O Disque Denúncia divulgou um cartaz oferecendo recompensa de R$ 5 mil por informações que levem à prisão dos envolvidos.

Max foi o segundo policial militar morto no Rio neste ano. Na terça-feira, o cabo Leandro Jorge Cardoso Salomão, 31, também morreu após ser baleado durante uma tentativa de assalto, no bairro do Engenho Novo, na zona norte do Rio. Ele era lotado na Diretoria Geral de Pessoal (DGP) da PM e dirigia uma moto quando foi atingido.

Cotidiano