PUBLICIDADE
Topo

Casal descobre sexo de bebê em voo de asa delta na praia; veja o vídeo

Bruna Alves

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/01/2020 23h24Atualizada em 26/01/2020 23h24

Bolo revelação, bexigas, caixa surpresa são as formas mais tradicionais de fazer um chá revelação. Mas esse não era o desejo do casal, Dany Wings, 39 e Daniel Pacheco, 42. Apaixonados por voo de asa delta, os recém-casados decidiram que iriam descobrir o sexo do bebê nas alturas. A revelação aconteceu na tarde de ontem, no pouso do clube de voo livre, em Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo.

"Quando soube da minha gravidez, a gente nem teve trabalho em ficar pensado no que ia fazer, na hora sabíamos que seria em relação a asa delta. Porque eu queria muito que esse momento da revelação do nosso filho fosse algo relacionado com o meu estilo de vida", disse Dany.

Aos quatro meses de gestação, Dany conta que desde criança sempre gostou de voo, mas foi há seis anos que ela se profissionalizou e recebeu patrocínio para voar profissionalmente. Atualmente, ela é piloto de asa delta e estuda biomedicina. O marido é engenheiro, mas também voa e diz que o chá revelação não poderia ser de outra forma.

Ela descobriu a gestação durante um campeonato de asa delta no interior de Pernambuco. O amigo Denilson, que fez o voo revelando o sexo do bebê foi o primeiro a suspeitar da gravidez.

Inicialmente, a piloto acreditava ser um menino, que se chamaria Benjamim. No entanto, pouco depois, ela sonhou que seria uma menina.

Depois desse sonho eu tinha essa convicção bem clara. No chá revelação eu coloquei uma fitinha rosa e dizia para o meu marido: é menina e vai ser Letícia
Dany Wings

Vários amigos do casal, inclusive, o próprio Daniel decolou ontem, mas só a irmã dele e o piloto sabiam o sexo da criança. Para a mãe foi difícil aguentar a curiosidade.

"Depois eu me arrependi e disse que queria saber o resultado, mas eles disseram não, não. Agora vai até o fim. Mas eu sabia que ia ser marcante, só não sabia que ia virar notícia", afirma, Dany, aos risos.

Dany Wings e Daniel Pacheco estão esperando uma menina, que vai se chamar Letícia - Arquivo Pessoal
Dany Wings e Daniel Pacheco estão esperando uma menina, que vai se chamar Letícia
Imagem: Arquivo Pessoal

A revelação feita pelo Voo Livre Caraguá, empresa especializada em voo de asa delta, mostra em vídeo, o momento em que a fumaça rosa começa aparecer no céu, revelando que a Letícia está a caminho.

"Eu senti mais adrenalina de ver do que voar, e quando eu vi a fumaça rosa saindo foi uma sensação muito boa de ser o que eu estava pressentindo. Foi muito bonito. Um show para todos que estavam acompanhando", descreve, Dany.

Além de amigo pessoal do casal, Denilson Oliveira, 41, acredita que foi o piloto escolhido por sua experiência em voos e pelo fato deles acreditarem que ele seria capaz de guardar o segredo. Mas segundo ele, a ideia quase deu errado.

"Nós tínhamos três sistemas para fazer dar certo, todos falharam. A única asa que funcionou foi a minha, mas eu apertei o botão e não funcionou direito. Saiu uma cor bem fraquinha e com o azul do céu, todos pensaram que era menino, mas daí eu comecei a apertar e eu fiz na marra funcionar. Tinha que dar certo. Foi muita emoção", diz.

Para o futuro pai, a chegada da filha é um presente e ele espera poder voar com ela no futuro. "Nós vamos compartilhar, ela vai nos acompanhar nos eventos, nos campeonatos. É algo que nós julgamos ser muito saudável, muito gostoso, então esperamos que a nossa Letícia tenha essa mesma paixão. Filho de voador, voador é. Eu espero um dia voar junto com ela, não só na mesma asa, mas que ela tenha a própria dela", finaliza Pacheco.

Dany diz que não parou de voar, embora, agora voe com mais cautela. "Agora eu faço voos mais no final do dia e vou escolher lugares mais tranquilos para voar. Vou fazer voos locais".

Cotidiano