PUBLICIDADE
Topo

RJ: Polícia prende 4 suspeitos de extorsões que somam mais de R$ 3 milhões

Materiais apreendidos com a quadrilha que praticava extorsão no Rio. Dois ex-PMs e suas mulheres foram presos - Divulgação/Polícia Civil do Rio de Janeiro
Materiais apreendidos com a quadrilha que praticava extorsão no Rio. Dois ex-PMs e suas mulheres foram presos Imagem: Divulgação/Polícia Civil do Rio de Janeiro

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 10h22

A Secretaria de Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã de hoje quatro pessoas suspeitas de praticarem extorsões milionárias. Os indiciados, dois ex-policiais militares e suas esposas, tiveram os bens sequestrados e as contas bancárias bloqueadas.

Cheques, dinheiro, joias, documentos e anotações foram apreendidos durante a ação —batizada de Operação Parasitas—, que aconteceu em municípios da Baixada Fluminense e na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

De acordo com a Polícia Civil, a investigação teve início quando as vítimas denunciaram que estavam sendo extorquidas por uma quadrilha de agiotas, que fazia empréstimos a juros abusivos e usavam de violência e ameaças para cobrar os valores.

Foram apresentados extratos bancários que confirmavam uma série de depósitos nas contas pessoais e das empresas dos investigados entre 2018 e 2019. Os valores depositados somam mais de R$ 3 milhões, segundo a polícia. Também foram apresentadas notas fiscais de veículos zero km em nome dos presos na operação.

Ainda segundo os policiais, mesmo com a realização dos depósitos, os criminosos continuavam intimidando as vítimas com fuzis e pistolas. Em um dos casos, eles teriam colocado um rastreador GPS no carro de uma das vítimas e chegaram a invadir o aniversário do seu filho, ameaçando os familiares de morte.

Os dois ex-policiais militares eram responsáveis pelas ameaças e suas companheiras eram sócias de empresas que recebiam o dinheiro depositado pelas vítimas, de acordo com investigadores.

Essa é a primeira investigação de uma delegacia distrital que foi apreciada pela Vara Especializada no Combate ao Crime Organizado do Rio de Janeiro. Com a realização das diligências, os agentes buscam encontrar novas provas que identifiquem outros integrantes da organização criminosa, além de localizar outras vítimas.

Ouça o podcast Ficha Criminal, com as histórias dos criminosos que marcaram época no Brasil. Este e outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Cotidiano