PUBLICIDADE
Topo

Regularização do CPF para auxílio emergencial causa aglomeração pelo Brasil

Agências da Caixa e postos de Receita Federal amanheceram lotadas pelo segundo dia consecutivo - Lucas Lacaz Ruiz/ESTADÃO CONTEÚDO
Agências da Caixa e postos de Receita Federal amanheceram lotadas pelo segundo dia consecutivo Imagem: Lucas Lacaz Ruiz/ESTADÃO CONTEÚDO

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

09/04/2020 14h54

Pelo segundo dia consecutivo, agências da Receita Federal em várias cidades do país apresentaram filas e aglomerações de pessoas que buscavam a regularização dos seus CPFs para ter direito de receber o auxílio do R$ 600 dado pelo Governo Federal aos trabalhadores informais.

Essa é uma das medidas de combate aos efeitos da pandemia do coronavírus sobre a economia. Hoje, no primeiro dia de depósitos, 2,6 milhões de pessoas receberam o benefício.

Essas pessoas já constavam no Cadastro Único, mas não recebem Bolsa Família e têm conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa Econômica. A soma dos recursos transferidos já supera R$ 1,5 bilhão.

Nas redes sociais, é possível ver registros das aglomerações em capitais como Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, João Pessoa e Fortaleza.

Em várias das imagens compartilhadas pode-se notar que a recomendação de distanciamento mínimo de 1,5 metro feito pela OMS (Organização Mundial de Saúde) não foi respeitada.

Para evitar aglomerações, a Receita indica que a a regularização do CPF deve ser feita através do site ou por e-mail. A ida às unidades de atendimento deve ser feita em último caso.

Muitos dos postos estão funcionando com efetivos reduzidos e em regime de turnos para poupar os profissionais. Em um dos postos da Receita em São Paulo, o tempo de espera superava duas horas, de acordo com relatos. Em Fortaleza, o período de espera era de uma hora e meia, em média.

O auxílio emergencial será pago a trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs.

Cotidiano