PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
10 meses

Avião com seis pessoas cai em barranco ao tentar decolar em Manaus

Avião cai em barranco durante decolagem transportando seis pessoas em Manaus - Divulgação
Avião cai em barranco durante decolagem transportando seis pessoas em Manaus Imagem: Divulgação

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

27/04/2020 18h25Atualizada em 27/04/2020 21h42

Um avião com seis pessoas a bordo caiu em um barranco ao tentar decolar do Aeroclube de Manaus, localizado na zona centro-sul da capital. O acidente aéreo não causou óbito e ocorreu na manhã de hoje. As seis vítimas, entre elas um bebê e uma criança, foram socorridas para hospitais de Manaus e o estado delas é estável.

A aeronave tem prefixo PT-OBU e iria para o município de Itaituba (PA). Segundo informações do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, o avião passou direto na pista enquanto fazia a decolagem e acabou caindo em um barranco.

As vítimas ficaram feridas e presas às ferragens. Elas foram resgatadas pela equipe do Batalhão de Bombeiros Especial, que contou com apoio do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência).

Em nota, o governo do Amazonas informou que as vítimas foram encaminhadas para atendimento no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio, HPS 28 de Agosto e HPS da Criança da Zona Leste.

"Os passageiros adultos, dois homens de 20 e 49 anos, e duas mulheres, de 28 e 31 anos, foram encaminhados aos HPS João Lúcio e 28 de Agosto. A mulher de 28 anos teve escoriações leves e está em avaliação com obstetra. A outra passageira sofreu um corte leve na perna e segue em observação e avaliação. Os dois homens tiveram escoriações leves, sendo que o de 20 anos segue em observação e avaliação da equipe médica, e o outro está em avaliação com cirurgião-geral", diz a nota. Nem o Corpo de Bombeiros, nem o governo do estado falaram se o piloto está entre as vítimas.

A criança de seis anos e o bebê de 11 meses foram socorridos para o HPS da Criança da Zona Leste (Joãozinho). O bebê passou por avaliação com neurocirurgião, ortopedista, cirurgião-geral e pediatra, foi submetido a exames de raio-X, sangue e tomografia de crânio, sendo que não teve nenhuma fratura constatada.

"Já a criança de seis anos foi avaliada por equipe composta por neurocirurgião, ortopedista, cirurgião-geral e pediatra, e realizou exames de raio-X e tomografia, que não apresentaram fraturas, além de exame laboratorial", informou o governo do Amazonas.

O local do acidente aéreo foi isolado pelo risco de explosão. Não se sabe ainda o motivo da viagem e se as vítimas são da mesma família. A aeronave estava superlotada, pois levava seis pessoas e sua capacidade era de quatro pessoas.

O UOL realizou consulta no RAB (Registro Aeronáutico Brasileiro), disposto no site da ANAC(Agência Nacional de Aviação), e o sistema informa que o avião trata-se de um Cessna Aircraft R182, fabricado em 1979. Segundo o RAB, a aeronave estava com o CA (Certificado de Aeronavegabilidade) válido até 16/06/21 e a IAM (Inspeção Anual de Manutenção) válida até 17/07/20.

O acidente aéreo vai ser investigado pelo Seripa VII (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), que é órgão regional do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). A FAB (Força Aérea Brasileira) também informou que abrirá investigação para analisar o acidente.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou a matéria, o avião tinha capacidade para quatro pessoas, e não para três. A informação foi corrigida.

Cotidiano