PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

Justiça de SP determina que Roger Abdelmassih retorne à prisão

O ex-médico Roger Abdelmassih deve retornar à prisão - Ernesto Rodrigues/Folhapress
O ex-médico Roger Abdelmassih deve retornar à prisão Imagem: Ernesto Rodrigues/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

28/08/2020 23h24

A Justiça de São Paulo determinou hoje que o ex-médico Roger Abdelmassih retorne à prisão. Adbelmassih cumpre regime domiciliar desde abril deste ano por causa da pandemia do novo coronavírus; ele estava em casa por ser considerado grupo de risco tanto pela idade, de 76 anos, quanto por enfrentar problemas de saúde. Ele é condenado a mais de 173 anos de reclusão pelo estupro de 56 pacientes.

A decisão, assinada pelo desembargador José Raul Gavião de Almeida, atende um recurso do Ministério Público paulista. Almeida argumenta que cumprir a pena em casa é "privilégio restrito aos beneficiários do regime aberto" e que o caso não se aplica ao ex-médico.

O magistrado alega que problema no coração vivido pelo ex-médico "é o mesmo para qualquer um que tenha uma cardiopatia desta natureza, dentro ou fora do sistema prisional" e que outras questões de saúde apontadas pela defesa podem ser tratadas dentro da unidade prisional. Ainda, acrescenta que o médico oficial não fez nenhuma recomendação de que ele não possa ser tratado na prisão.

O UOL entrou em contato com a advogada de Abdelmassih, mas não obteve retorno até a publicação deste texto.

Até abril deste ano, ele cumpria pena na Penitenciária Dr. José Augusto César Salgado, em Tremembé. O ex-médico já teve a prisão domiciliar contestada e revogada mais de uma vez.

Cotidiano