PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

Motoboy entra em coma após ser arremessado por carro em acidente

Motoboy é atingido por carro e é arremessado em Praia Grande (SP)

UOL Notícias

Rafaella Martinez

Colaboração para UOL, em São Vicente (SP)

17/09/2020 13h40

A vida de uma família de Praia Grande, no litoral de São Paulo, foi transformada após um carro em alta velocidade colidir e arremessar o motoboy Lucas da Silva Marques, de 24 anos, em direção a calçada no bairro Ribeirópolis. O acidente aconteceu no último dia 11, por volta das 22h30, e deixou o motoboy em coma.

A vítima, que administra com a mulher um carrinho de lanches no bairro, voltava para casa após uma entrega quando foi atingido pelo veículo. Nas imagens é possível ver que o capacete da vítima se solta após a colisão e o motorista do carro deixa a cena sem prestar socorro.

Motoboy - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
O motoboy Lucas da Silva Marques, que foi atropelado em Praia Grande
Imagem: Arquivo pessoal

"O Lucas tinha desviado do caminho para passar na farmácia e comprar remédio para mim, pois naquele dia minha tia tinha morrido por covid e eu estava bem abalada, mas precisávamos trabalhar para pagar as contas. Eu estava aguardando ele chegar quando um rapaz correu aqui na rua procurando pela mãe dele e pela dona do carrinho para avisar que ele tinha sofrido um acidente", conta Marjorie Lopes, mulher do motoboy.

De acordo com a família, Lucas foi encaminhado ao Hospital Irmã Dulce com fraturas na bacia, costelas, pernas e no braço direto, além de perfurações nos pulmões, seguindo em coma induzido desde então.

"A família toda se mobilizou e o pai dele foi atrás de câmeras da rua e felizmente encontrou essa que mostra toda a sequência de ação. Entregamos tudo para polícia e esperamos pela justiça agora. Ele é jovem, tem uma filhinha de dois anos e um monte de sonhos pela frente. Estamos despedaçados, mas com muita fé de que tudo dará certo", afirma a esposa.

A ocorrência foi registrada como lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, omissão de socorro e fuga do local do acidente. A reportagem procurou a Polícia Civil, mas não obteve retorno sobre a investigação até a publicação.

Cotidiano