PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
SP prorroga quarentena, e Rio segue com medidas restritivas até 6/10

Do UOL, em São Paulo

19/09/2020 10h36

Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro anunciaram a prorrogação dos prazos de medidas restritivas por causa da pandemia do novo coronavírus.

O governo paulista prorrogou a quarentena no estado até 9 de outubro. A decisão foi publicada no Diário Oficial neste sábado (19). Não foram anunciadas mudanças em relação às medidas que já estão em vigor.

Na semana passada, o governador João Doria informou que o estado de São Paulo estava, pela primeira vez, com todas as regiões na fase amarela do plano de reabertura econômica. Nesta etapa, é permitida a reabertura de atividades como shopping centers, comércio, bares, restaurantes, salões de beleza, barbearias e academias. Todos com capacidade reduzida e horário de funcionamento limitado.

O estado só deverá anunciar uma nova reclassificação em outubro. A próxima atualização está prevista para o dia 9.

Rio segue com medidas restritivas

No Rio, o governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), prorrogou até o dia 6 de outubro algumas medidas restritivas de prevenção e enfrentamento da covid-19. O decreto foi publicado ontem (18) em edição extra do Diário Oficial.

Segundo o decreto, seguem suspensas a realização de eventos com a presença de público, como shows, além da permanência em praias e lagoas.

O retorno das aulas na rede estadual de ensino, inclusive nas unidades de ensino superior, continua previsto para 5 de outubro, segundo o governo do Rio. A retomada acontecerá em regiões que permaneçam em baixo risco de contaminação pela covid-19 por, no mínimo, duas semanas seguidas antes da data prevista para a abertura.

O decreto mantém ainda a alteração do funcionamento de bares e restaurantes, que podem continuar atendendo ao público com 50% da sua capacidade de lotação, até 1h, mas com a proibição do consumo de bebidas alcoólicas em ambiente externo depois das 22h. Ficam autorizados os serviços de consumo de bebidas alcoólicas apenas para os clientes que estiverem acomodados em mesas e cadeiras nas áreas internas e externas, respeitando o distanciamento mínimo de um a dois metros. Música ao vivo e sistema self-service seguem suspensos.

Pelas próximas semanas, também fica proibido, aos sábados, domingos e feriados, o estacionamento de veículos particulares em toda a orla da cidade do Rio de Janeiro. Apenas os carros de proprietários que moram na região podem ficar estacionados nesta faixa.

Segue obrigatório o uso de máscaras de proteção respiratória em espaços públicos, transportes públicos, estabelecimentos comerciais e repartições públicas estaduais. O decreto ainda mantém a recomendação às prefeituras fluminenses de reabertura gradual de setores do comércio e da indústria, de acordo com as especificidades de cada cidade, em horários específicos para evitar aglomerações. Os municípios têm autonomia para manter suas determinações e regras.

Cotidiano