PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias
Motorista de carro com mulheres de biquíni no Leblon fala em 'recalque'

Do UOL, em São Paulo

28/09/2020 10h33

Na cena que viralizou no fim de semana, com duas mulheres de biquíni em um carro conversível no Leblon, atacadas com xingamentos e garrafadas, quem estava à direção era o engenheiro de produção Wilton Vacari Filho, de 31 anos. Em entrevista ao Extra, ele afirmou que vai processar a arquiteta Aline Cristina Araújo Silva, a quem chamou de recalcada.

Segundo contou ao jornal, ele é trabalhador concursado da Petrobras e estava de folga na sexta-feira (25). Wilton afirma que passeou de lancha durante o dia. Na volta para casa, já à noite, deu carona a duas amigas "para ver o movimento".

O trânsito parou e as amigas, que se beijavam e dançavam, geraram incômodo nas pessoas que estavam em um bar, dando início à confusão. A arquiteta arremessou garrafas contra o veículo. Uma das moças que participava do desfile revidou com socos. Por fim, um homem que estava sentado no restaurante puxou a parte de cima do biquíni de uma das mulheres que estavam no carro e a arrancou, antes de o carro deixar o local.

"Andar de biquíni e dar beijo na boca virou constrangimento agora? No mundo atual, ver duas mulheres se beijando ou um beijo triplo é a coisa mais normal do mundo. Ninguém ali estava criticando a gente. Ela é uma recalcada que ficou com ciúmes de duas mulheres lindas se divertindo", afirmou ele, ao Extra.

Segundo Wilton, ele e as duas mulheres entrarão com um processo contra Aline por difamação.

"Essa história é lamentável, expôs a minha imagem graças a um casal desequilibrado. Ela tinha uma chance de se redimir no dia seguinte, pedindo desculpas. Mas preferiu comprar uma briga inventando coisas que eu jamais faria em público, dizendo que minhas amigas são garotas de programa sem ao menos conhecê-las. Aliás, elas trabalham e dividem comigo a conta do bar", concluiu.

No sábado, a arquiteta Aline Cristina Silva afirmou na sua página em uma rede social que estava acompanhada de duas crianças e idosos quando, segundo ela, foi surpreendida por "cenas de atentado ao pudor". "Estavam fazendo preliminares, parecendo um filme pornô bem ali na nossa frente, de camarote", afirmou a arquiteta.

Cotidiano