PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Idosa é resgatada com sinais de maus-tratos em casa suja e filho é preso

Casa em que idosa foi encontrada estava "suja e degradada", disse a polícia - Divulgação/PCPE
Casa em que idosa foi encontrada estava "suja e degradada", disse a polícia Imagem: Divulgação/PCPE

Diogo Cavalcante

Colaboração para o UOL, de Recife

23/10/2020 19h44

Um homem de 34 anos foi preso em flagrante por maus-tratos e retenção de cartão de benefício da própria mãe, uma idosa de 70, cadeirante e que sofre com sequelas de um acidente vascular cerebral (AVC). O caso aconteceu no bairro de Dois Unidos, Zona Norte do Recife, na última quarta-feira (21). A Polícia Civil tomou conhecimento do assunto na noite anterior, graças às denúncias feitas por vizinhos. Ele foi solto após audiência de custódia.

Quando a equipe da Delegacia do Idoso, localizada na capital pernambucana, chegou à casa, encontrou o que descreveu como um ambiente sujo e degradado. "Ela vivia em uma situação deplorável, em meio ao lixo e ratos. A cama dela era repleta de cupins e formigas. A própria idosa estava cheia de escaras (feridas) e marcas de picadas de formigas nas costas", relatou a delegada Tereza Nogueira, em coletiva de imprensa acompanhada pelo UOL, na manhã de hoje.

Idosa não tinha acesso ao necessário para manter uma higiene básica de qualidade - Divulgação/PCPE - Divulgação/PCPE
Idosa não tinha acesso ao necessário para manter uma higiene básica de qualidade
Imagem: Divulgação/PCPE

Em conversa com a equipe policial, a idosa, identificada como Dona Hilda, sequer lembrava a última vez que tinha feito uma consulta médica ou tomado banho. "Nos finais de semana, enquanto o filho saía para a farra, ela ficava trancada em casa, em situação deplorável, com a mesma fralda, em um ambiente sem energia elétrica, mas cheio de fios desencapados com altas chances de causarem um curto circuito", acrescentou a delegada. Apesar da situação, a idosa chegou a pedir que o filho dela não fosse preso.

Na hora do flagrante, na tarde de quarta-feira (21), o filho estava em situação melhor que a mãe. "Ele estava bem vestido, cheiroso, cabelo arrumado. Malhava
em academias, jogava dominó nos finais de semana. Tinha alguns perfumes relativamente caros para a condição que vivia. Não trabalhava, mas dizia que usava o cartão de benefício da mãe exclusivamente em favor dela, o que obviamente se descaracterizou com a presença de toda a equipe da delegacia por lá", prosseguiu Tereza Nogueira.

Além do ambiente degradado e das marcas físicas em Dona Hilda, os alimentos estocados na casa estavam apodrecidos e/ou vencidos - o que reforça a situação de abandono, segundo a policial. Questionado sobre o cartão de benefício, o filho disse que estava em poder de um agiota, em troca de R$ 100 supostamente pegos para comprar fraldas para a idosa.

Crime

O crime de maus-tratos está previsto no Estatuto do Idoso, sancionado em 2003. "É um crime complexo, que se caracteriza por várias ações, e não uma apenas
isolada. Ele é permanente, então se prolonga no tempo. Uma pessoa pode passar anos sofrendo maus-tratos", citou a delegada.

A delegada Tereza Nogueira, responsável pelo caso, detalhou o flagrante em coletiva realizada hoje - Divulgação/PCPE - Divulgação/PCPE
A delegada Tereza Nogueira, responsável pelo caso, detalhou o flagrante em coletiva realizada hoje
Imagem: Divulgação/PCPE

A situação pode ser caracterizada por falta de higiene e limpeza do ambiente onde o idoso mora, falta de assistência médica, falta de alimentação adequada e falta de higiene pessoal do idoso. "No caso de Dona Hilda, todos esses elementos foram constatados", discorreu a delegada Tereza.

Dona Hilda, agora, está em um abrigo, arrumado pela Polícia antes de executar a prisão do filho dela. Em vídeos enviados para a equipe policial, a senhora se mostra feliz. "Ela disse que tomou banho e estava cheirosa, que estavam cuidando dela, trocando a fralda. Coisas simples, mas que fazem uma total diferença", pontuou a delegada.

Cotidiano