PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Adolescente que amputava membros e extraía dentes de rivais é detido no ES

Getty Images
Imagem: Getty Images

Vinícius Rangel

Colaboração para o UOL, em Vitória (ES)

19/11/2020 16h10

Um adolescente de 17 anos foi detido pela Guarda Municipal de Vila Velha, no estado do Espírito Santo, na noite da última terça-feira (17). O menor é conhecido pelas autoridades por gerenciar pontos de drogas no município e também amputar membros e extrair dentes de rivais na região.

A detenção aconteceu no bairro Ibes, local onde seria o território que ele dominava. De acordo com o subinspetor Rusley Medeiros, o adolescente estava em cima de uma moto com um amigo quando foram abordados pela equipe da Romu (Ronda Ostensiva Municipal).

"A Guarda Municipal de Vila Velha, por volta das 22h, em patrulhamento pela região do Ibes, mas conhecida como 'favelinha do Ibes', foi verificar uma motocicleta com dois ocupantes em atitude suspeita. Os indivíduos tentaram fugir da equipe, mas acabaram abordados", contou Rusle, ao UOL.

Os agentes confirmaram a identidade do menor e descobriam que ele era o mesmo que em setembro chegou a atirar em guardas na região. "Esse indivíduo já teria efetuado disparos de arma de fogo contra as equipes em ocorrências anteriores. Desde os 15 anos de idade ele tem envolvimento com o tráfico de drogas", completou Medeiros.

Suspeito de amputar membros de rivais está preso na 2ª Delegacia Regional de Vila Velha (ES) - Divulgação/PCES  - Divulgação/PCES
Suspeito de amputar membros de rivais está preso na 2ª Delegacia Regional de Vila Velha (ES)
Imagem: Divulgação/PCES

O que mais chamou atenção das autoridades foi a forma do adolescente agir com os seus rivais e usuários de drogas que não pagavam a mercadoria. Rusley explicou que as informações dão conta de que o menor tratava todos com requintes de crueldade. Ele fazia amputação de membros, extraía dentes e espancava as pessoas.

Quem não seguia as regras estipuladas por ele também sofria consequências. "As pessoas que trabalhavam para ele, e que de alguma forma não cumprisse as suas ordens, também eram torturadas. Ele é um indivíduo muito perigoso", explicou Rusley.

A Polícia Civil confirmou que em nome do adolescente existia um mandado de apreensão em aberto por homicídio. Ele foi conduzido para a delegacia da cidade e depois encaminhado para o Ciase (Centro Integrado de Atendimento Socioeducativo).

Cotidiano