PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Menina de 6 anos perde parte do nariz ao ser atingida por tiro de fuzil

Criança de 6 anos foi atingida com tiro de fuzil no rosto - Arquivo Pessoal
Criança de 6 anos foi atingida com tiro de fuzil no rosto Imagem: Arquivo Pessoal

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

22/11/2020 13h53

Uma menina brasileira de seis anos sobreviveu a um tiro de fuzil disparado durante um atentado ocorrido anteontem contra um foragido da Justiça paraguaia, em Pedro Juan Caballero, cidade na fronteira com Ponta Porã (MS). A bala perdida causou a perda de parte do nariz da criança, diz a família. Ela está internada desde ontem no Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), em Mato Grosso do Sul.

A Polícia Nacional do Paraguai informou que, no atentado, Brenda Micaela Arguello González estava a uma distância de 100 metros do crime e acabou sendo atingida por uma bala que entrou pela boca e saiu pelo nariz. A garota é filha de uma brasileira com um paraguaio e vive em Pedro Juan Caballero. As informações foram confirmadas pela família.

Após ser socorrida, a menina deu entrada no Hospital Regional de Ponta Porã, sendo encaminhada em seguida ao Hospital da Vida, em Dourados. Ela está no HU da UFGD desde a noite de ontem.

Segundo a tia da garota, Norma Teodóra Gonzalez, a vítima teve um pedaço do nariz arrancado com o disparo que atingiu o rosto e precisa passar por uma cirurgia de reconstrução. A menina toma sedativos em determinados momentos do dia e se comunica bem quando está consciente. Ela não corre risco de morte, apesar de ainda ter uma bala alojada na região do pescoço.

Atentado contra foragido ocorreu em Pedro Juan Caballero, no Paraguai - Nelson Candia/Pedrojuaninos Online - Nelson Candia/Pedrojuaninos Online
Atentado contra foragido ocorreu em Pedro Juan Caballero, no Paraguai
Imagem: Nelson Candia/Pedrojuaninos Online

"Ela já está internada no HU, com um quadro estável. Neste momento, a Brenda está sedada porque é um pouco agitada. Quando passa a sedação, fica consciente e fala. A previsão é ficar mais uma semana no hospital para passar por uma cirurgia de reconstrução do nariz e retirar bala alojada na nuca, mas em geral, se encontra bem e estável", disse ao UOL.

A tia conta que o atentado contra o foragido da Justiça do Paraguai ocorreu próximo à calçada onde a garota brincava com os primos. Das crianças, a menina foi a única que acabou atingida por uma bala perdida. Ela tem uma irmã mais velha, de 10 anos.

"Brenda estava brincando na garagem da empresa onde sua mãe trabalha e o tiroteio ocorreu a 100 metros."

Atentado

De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, um homem de 23 anos, identificado como Fredy Echague Bordon, foi cercado por outros três carros no cruzamento das avenidas Fernando De La mora com Elisa Alicia Linch, no bairro Obrero, em Pedro Juan Caballero.

A vítima tinha ordem de prisão em aberto por roubo qualificado e produção de documento falso, segundo a polícia paraguaia. Informações de familiares à polícia indicaram que o jovem transportava dólares na caminhonete que conduzia. A quantia não foi encontrada.

Além da garota de 6 anos, uma paraguaia de 36 anos também se feriu, mas sem gravidade. Ela estava em um carro de uma empresa de turismo quando foi atingida por uma bala perdida.

O trio suspeito teria usado dois fuzis, um de calibre 762 e outro 556, além de uma pistola de calibre 9 milímetros. Mesmo o carro da vítima sendo blindado, os fuzis perfuraram os vidros.

Os suspeitos foram presos na noite do crime, no bairro Guaraní, ainda em Pedro Juan Caballero. Todos são paraguaios e, segundo a imprensa local, seriam integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Cotidiano