PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

MG: Justiça autoriza demolição imediata de prédio que tombou em Betim

Prédio que tombou em Betim (MG) na madrugada do dia 17/11 - Daniella Mallmann/UOL
Prédio que tombou em Betim (MG) na madrugada do dia 17/11 Imagem: Daniella Mallmann/UOL

Do UOL, em São Paulo

24/11/2020 16h22

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) autorizou ontem a demolição imediata do prédio que tombou em Betim na madrugada do dia 17. Na decisão, o juiz Taunier Cristian Malheiros Lima também determina que a Prefeitura realize uma vistoria e análise prévia do local antes da demolição.

Segundo a Prefeitura de Betim, a Comissão de Avaliação de Imóveis esteve hoje no prédio parcialmente tombado para cumprir a determinação do juiz.

"O laudo que comprova a condenação do imóvel está sendo elaborado e deve ser entregue nas próximas 24 horas", afirmou a Prefeitura em nota.

A vistoria deve indicar as prováveis causas do prédio tombado. Na semana passada, a Defesa Civil de Betim disse que o edifício está apresentando estalos, o que indica que a estrutura está cedendo e pode desabar a qualquer momento.

Com o laudo em mãos, a Comissão também precisa informar para a Prefeitura se há como recuperar o imóvel. Caso negativo, o processo de demolição do prédio será iniciado.

Vizinhos afetados

Como o prédio estava em construção, não havia moradores. Já os vizinhos precisaram ser deslocados para abrigos ou casas de parentes. A avaliação da Defesa Civil constatou que quatro casas foram impactadas de forma direta, e outras 11, de forma indireta. Quinze famílias precisaram sair do local pelo risco de partes da estrutura caírem sobre as residências.

"Tivemos que sair de casa. A minha casa é de frente, não tem tanto risco, mas a Defesa Civil pediu pra gente ficar fora até saber o que vai acontecer realmente. Lugar definido para ir nós não temos, estamos esperando para saber se podemos voltar para casa", desabafou Camila Souza, de 31 anos.

Cotidiano