PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Polícia divulga fotos dos quatro procurados por morte de bicheiro no RJ

Rodrigo, Pedro e Ygor (Farofa) já tinham identidade revelada, o nome de Otto era mantido sob sigilo - Reprodução/Twitter/Portal dos Procurados
Rodrigo, Pedro e Ygor (Farofa) já tinham identidade revelada, o nome de Otto era mantido sob sigilo Imagem: Reprodução/Twitter/Portal dos Procurados

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/11/2020 10h54

A Polícia Civil do Rio de Janeiro divulgou hoje o rosto dos quatro suspeitos procurados pelo homicídio de Fernando Iggnácio, atingido na tarde de 10 de novembro por ao menos cinco tiros de fuzil no estacionamento de um heliporto no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da cidade.

As fotos publicadas pelo Portal dos Procurados revelaram a identidade de Otto Samuel D'Onofre Andrade Silva Cordeiro, ex-PM de São Paulo, que até então tinha o nome mantido sob sigilo. Na segunda-feira, a Delegacia de Homicídios da Capital (DCH) já havia pedido a prisão temporária dos outros três suspeitos: o ex-PM Pedro Emanuel Cordeiro, Ygor Rodrigues Santos da Cruz, o Farofa, e do PM Rodrigo Silva das Neves, que já era considerado foragido da Justiça.

Uma reportagem da TV Globo mostrou o momento em que os criminosos desembarcaram do carro usado no crime para entrar com fuzis no terreno baldio, onde aguardaram por mais de quatro horas pela chegada de Fernando Iggnácio, genro do contraventor Castor de Andrade, morto em 1997.

23.nov.2020 - Imagens de câmeras de segurança analisadas pela Polícia Civil e obtidas pelo Fantástico, da TV Globo, mostraram os quatro suspeitos de assassinar o contraventor Fernando Iggnácio, fuzilado no estacionamento de um heliporto no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
23.nov.2020 - Imagens de câmeras de segurança analisadas pela Polícia Civil e obtidas pelo Fantástico, da TV Globo, mostraram os quatro suspeitos de assassinar o contraventor Fernando Iggnácio, fuzilado no estacionamento de um heliporto no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio
Imagem: Reprodução/TV Globo

Ygor é o primeiro da esquerda para a direita na imagem acima. Ele está ao lado do ex-PM Pedro Cordeiro. De boné, o PM Rodrigo Silva das Neves aparece do lado direito. Ao fundo, de óculos, com camisa preta e relógio no pulso esquerdo está Otto. Com uma sacola na mão direita, ele segue em frente, enquanto os outros três comparsas permanecem próximos, de acordo com as imagens reproduzidas pela TV Globo.

Na quinta-feira (19), os investigadores já tinham confirmado a suspeita de participação no crime de Rodrigo Silva das Neves. Com base no monitoramento de câmeras de vigilância, os agentes rastrearam o deslocamento dos criminosos até o apartamento da namorada de Rodrigo em um condomínio residencial em Campo Grande, também na zona oeste, onde apreenderam quatro fuzis. Com uma espécie de camuflagem com grama, dois deles foram usados no crime, segundo a polícia.

O cabo Rodrigo, que estava na PM-RJ (Polícia Militar do Rio) há sete anos, já é considerado foragido pela Justiça.

Pedro Emanuel Cordeiro é investigado pelo assassinato do taxista Carlos Paredes Dias Neto, morto a tiros em abril de 2015 após uma briga em uma festa em Realengo, zona oeste carioca. Após o crime, ele acabou sendo excluído da PM-RJ. Ygor é suspeito de integrar um grupo de matadores de aluguel. E desde a morte do bicheiro, o agente da polícia paulista, Otto, nunca mais apareceu para trabalhar na corporação.

Segundo a investigação, o grupo de suspeitos faz parte de uma milícia que atua na zona oeste carioca.

Cotidiano