PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
PM ferido em Criciúma (SC) passa por três cirurgias e está em estado grave

Do UOL, em São Paulo

01/12/2020 13h12Atualizada em 01/12/2020 17h53

O policial militar ferido durante a ação criminosa que levou pânico a Criciúma (SC) na madrugada de hoje está internado em estado grave. Jeferson Luiz Esmeraldino, de 32 anos, foi baleado ainda no início da ação que terminou com o assalto a duas agências do Banco do Brasil.

Segundo a Polícia Militar, o soldado passou pelo terceiro procedimento cirúrgico no final da manhã de hoje. Em nota divulgada pouco antes das 17h, a corporação afirmou que ele está internado na UTI, em observação, e permanece em estado grave.

Esmeraldino está hospitalizado no Hospital São João Batista, uma unidade particular de saúde de Criciúma.

"Nesse primeiro deslocamento [dos criminosos] houve uma troca de tiros em que nosso policial foi alvejado e está agora em estado grave", relatou o coronel Marcelo Pontes durante entrevista coletiva realizada na cidade catarinense.

Pontes afirmou que os criminosos atacaram a tiros o 9º Batalhão da Polícia Militar de Criciúma, onde estava o soldado ferido. A quadrilha ainda posicionou um caminhão no portão do batalhão e incendiou o veículo, além de colocar um dispositivo explosivo no portão, com acionamento remoto pelo celular.

O PM é um novato na corporação, formado ainda na turma de 2016, e foi homenageado pelo governador Carlos Moisés (PSL), que também participou da entrevista coletiva.

"Quero me solidarizar com a família do nosso soldado Esmeraldino, jovem soldado recém ingressado na carreira policial militar, da escola de 2016. São nossos heróis anônimos, aqueles que trabalham de noite, rendendo aqui nossa homenagem a esses policiais", disse Moisés.

Mais cedo, a deputada estadual Ada de Luca (MDB) divulgou que Esmeraldino havia falecido. Durante a tarde, ela publicou uma nota pedindo desculpas à família do soldado pela informação falsa.

"Enquanto aguardamos informações oficiais, reforço os meus pedidos de oração pelo policial Jeferson, pelo vigilante que também foi atingido, e também por todos que foram afetados por essa ocorrência. Desejamos paz por Criciúma", disse Ada, em retratação no plenário da Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina).

Cotidiano