PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Polícia Civil encerra festa clandestina com 175 pessoas em São Paulo

06.mar.21 - Festa aconteceu em imóvel de dois andares na rua Canindé, no bairro Pari (SP) - Divulgação/Governo de SP
06.mar.21 - Festa aconteceu em imóvel de dois andares na rua Canindé, no bairro Pari (SP) Imagem: Divulgação/Governo de SP

Do UOL, em São Paulo

07/03/2021 17h42

A Polícia Civil encerrou uma festa clandestina com 175 convidados na noite de sábado no bairro Pari, em São Paulo. Outras 11 pessoas foram detidas pela organização do evento.

Segundo a Polícia Civil, a festa foi interrompida por volta das 23h de sábado após uma denúncia. A aglomeração aconteceu na rua Canindé, dentro de um imóvel de dois andares —os convidados não respeitavam o distanciamento social nem o uso de máscara, recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para controlar a pandemia do novo coronavírus.

No sábado, começou a valer em todo o estado de São Paulo a fase vermelha, que permite o funcionamento apenas dos serviços essenciais, como mercados e farmácias. A decisão foi tomada pelo governo estadual após alta no número de casos, óbitos e internações por covid-19.

Das 11 pessoas detidas, cinco eram mulheres que operavam máquinas de pagamento por cartão. O responsável pela organização do evento, o representando da casa de eventos e quatro seguranças também foram detidos por serem considerados "autores" da ocorrência. Um dos homens que trabalhava como segurança ainda foi identificado pela polícia como foragido da Justiça.

O Corpo de Bombeiros também autuou os responsáveis do local por falta de licença de funcionamento, segurança de hidrantes, extintores de incêndio e saídas de emergência.

Além de policiais civis do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) e dos Bombeiros, participaram da ação agentes da Vigilância Sanitária e Procon.

Cotidiano