PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
10 meses

Menino de 13 anos, mãe e avó morrem com covid-19: 'Estamos arrasados'

Família Budske perdeu três em 21 dias para a covid-19 - Arquivo Pessoal
Família Budske perdeu três em 21 dias para a covid-19 Imagem: Arquivo Pessoal

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

19/03/2021 11h05

Três pessoas da mesma família morreram em um intervalo de 21 dias em razão de complicações da covid-19, em Curitiba. O último a perder a vida foi Leonardo Budske Busato, de 13 anos, na quarta-feira (17). Além dele, a mãe, Eliandra Busato, de 37 anos, e a avó materna Eldora Budske, de 64, não resistiram à doença causada pelo novo coronavírus.

"Estamos todos arrasados porque foram perdas seguidas, por uma doença que não nos dar a oportunidade de consolar os familiares pessoalmente, e sem a chance de nos despedirmos em um enterro. Estamos muito abalados e buscando forças", lamentou a cabeleireira Rúbia Budske, de 43 anos, que era prima de Eliandra e sobrinha de Eldora.

De acordo com a família, Eliandra, que trabalhava como auxiliar administrativa, foi a primeira a perder a vida. Ela foi internada em 25 de fevereiro e morreu no mesmo dia. A mãe dela, que era aposentada, morreu em 6 de março.

Já Leonardo também não resistiu após dar entrada no hospital no início deste mês, sendo intubado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na última semana. Todos moravam em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.

"Eles eram uma família muito unida, que gostava muito de celebrar todas as datas e aniversários um do outro. Eram bastante amorosos, sempre participavam das missas. A família estava de férias em Santa Catarina, mas não sabemos se essa foi a causa, é só uma hipótese", comentou Rúbia.

Todos estavam com sobrepeso, segundo familiares. Eliandra ainda sofria de diabetes e hipertensão. Além dos três, o marido dela também chegou a internar com covid-19, mas conseguiu se recuperar da doença. Os parentes afirmam que ele encontra-se bastante abalado.

"Além dos três, estava internado o marido da Eliandra, que é pai de Leonardo. Só que ele conseguiu se recuperar, saiu do hospital e está muito abalado. Está sendo muito sofrido. Não consigo me colocar no lugar dele ao ponto de sentir a mesma intensidade de dor", concluiu a familiar.

Coronavírus