PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Deputado quer tirar homenagem feita a Jairinho por 'bons serviços'

Dr Jairinho pode perder honraria que ganhou da Alerj em 2007 - Tania Rego/Agência Brasil
Dr Jairinho pode perder honraria que ganhou da Alerj em 2007 Imagem: Tania Rego/Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

13/04/2021 14h36

O deputado estadual do Rio de Janeiro Noel de Carvalho (PSDB-RJ) protocolou ontem pedido de revogação da Medalha Tiradentes concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) ao vereador Jairo Souza Santos, o Doutor Jairinho, acusado de matar o enteado Henry Borel, de 4 anos, junto com a mãe do garoto, Monique Medeiros. Os dois estão presos desde a última quinta-feira (8).

A medalha, honraria máxima concedida pelo estado a personalidades que tenham prestado bons serviços ao estado, ao Brasil e à humanidade, foi entregue a Jairinho em dezembro de 2007, pelo então deputado Antonio Pedregal.

"É inimaginável que alguém cometa qualquer ato violento contra quem quer que seja, principalmente quando a vítima é uma criança, que não tem como se defender. É um ato muito covarde que se torna ainda mais repulsivo quando essas agressões resultam em morte", disse o deputado Noel de Carvalho ao fazer o pedido.

"A morte do Henry, que agora é um anjo, dói na nossa alma. Como parlamentar, sinto-me na obrigação de pedir a revogação da Medalha Tiradentes concedida ao Doutor Jairinho", afirmou Carvalho.

Ainda ontem, foram divulgados os laudos do IML (Instituto Médico Legal) e da reprodução simulada. O documento, assinado por oito peritos criminais, apontou 23 lesões que o menino de 4 anos sofreu e descartou acidente doméstico.

Na quinta-feira (8), mesmo dia em que o vereador Doutor Jairinho foi preso, o partido que o elegeu para a Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Solidariedade, solicitou expulsão sumária do político.