PUBLICIDADE
Topo

Babá diz que Jairinho perguntou após agressão: 'O que falou para sua mãe?'

Câmeras de segurança mostraram Jairinho, Monique e Henry no elevador após o menino ser entregue pelo pai, Leniel Borel - Reprodução/TV Globo
Câmeras de segurança mostraram Jairinho, Monique e Henry no elevador após o menino ser entregue pelo pai, Leniel Borel Imagem: Reprodução/TV Globo

Herculano Barreto Filho

Do UOL, no Rio

14/04/2021 04h00

No dia em que relatou ter sofrido agressões cometidas pelo vereador Dr. Jairinho (sem partido), o menino Henry ainda foi confrontado pelo próprio padrasto, disse a babá Thayná de Oliveira Ferreira em depoimento nesta segunda-feira na 16ª DP (Barra), que investiga o caso.

O menino de 4 anos morreu na madrugada de 8 de março em decorrência de agressões sofridas no apartamento onde morava, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O político e a professora Monique Medeiros, padrasto e mãe da criança, foram presos na quinta-feira passada (8) por suspeita de atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas. Eles são investigados por envolvimento no assassinato.

Na tarde de 12 de fevereiro, Henry disse à babá que tinha sido agredido com uma rasteira e chutes —o episódio foi relatado à mãe do menino, como mostram imagens de uma conversa entre as duas pelo celular. A criança, que ainda reclamou de dores no joelho e na cabeça, apareceu em um vídeo mancando após as supostas agressões. Leia aqui a íntegra da troca de mensagens.

Horas depois, Jairinho chegou ao apartamento "visivelmente alterado" e questionou a criança, segundo o depoimento da babá.

Henry, o que você falou para a sua mãe? Você gosta de ver a sua mãe triste com o tio? Você mentiu para a sua mãe?
Pergunta de Jairinho a Henry, segundo a babá

Jairinho então passou a questionar Thayná sobre a conversa ocorrida entre Henry e a mãe: "Ele ligou? O que vocês falaram?". Ela disse ter pedido apenas que o parlamentar se acalmasse.

Jairinho então estendeu as mãos e chamou Henry. "Mas o menino não quis ir, se encolhendo no colo [da babá]", diz a babá em depoimento registrado pela Polícia Civil.

Em seguida, Henry confirmou ter revelado as agressões à mãe, ainda de acordo com o depoimento da cuidadora. Jairinho respondeu dizendo que ele não poderia mentir para a mãe e que isso o deixava "triste". Segundo a babá, o padrasto da criança se afastou e ela deixou o imóvel para encontrar com a mãe de Henry.

Reconciliação surpreendeu babá

Já no carro com Monique e a babá, o menino confirmou —gesticulando com a cabeça em sinal positivo— que havia sido agredido pelo padrasto. Em seguida, Monique voltou ao imóvel sozinha para pegar as malas dela e da criança. Entretanto, a babá disse ter ficado surpresa ao ver em uma rede social uma foto de Jairinho com Monique no dia seguinte ao episódio do relato de agressão confirmado pelo menino.

"As provas testemunhais, documentais e periciais nos levam a ter a convicção da autoria e materialidade desse crime por parte do vereador Jairinho, hoje investigado por homicídio duplamente qualificado", disse o delegado Antenor Lopes, diretor do DGPC (Departamento Geral de Polícia da Capital), ao UOL Entrevista.

arte2-normal-desk -  -

Babá desconfia de outras agressões

A babá também explicou que mentiu no primeiro relato porque estava receosa, "já que, por ter visto o que Jairinho tinha feito contra uma criança, ficou com medo que algo também pudesse acontecer com ela". Ela afirmou que desconfia de ao menos outras duas agressões que a criança possa ter sofrido só em fevereiro.

A primeira delas teria ocorrido na manhã de 2 de fevereiro, quando Monique havia saído de casa para praticar esportes e Henry estava no local com o padrasto. A criança estava no próprio quarto com a babá quando começou a chamar pela mãe.

Jairinho foi ao local, chamou o menino de "mimado" e disse que queria conversar com ele no quarto do casal. Thayná contou que ambos ficaram no cômodo fechado por cerca de 30 minutos, mas a mulher não ouviu nenhum barulho. No mesmo dia, Henry reclamou de dor no joelho.

No fim de fevereiro, a babá ainda se recorda de outro episódio envolvendo Jairinho e Henry, quando Monique estava na academia. O parlamentar chamou o menino para o quarto do casal mais uma vez. Thayná bateu na porta, mas ninguém respondeu. Três minutos depois, a babá viu Henry intimidado. Na ocasião, segundo Thayná, o garoto disse ter caído da cama —versão confirmada por Jairinho.