PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Policial atira duas vezes durante protesto de mulheres em Paraty

Mulheres protestaram desde a Câmara dos Vereadores até a delegacia - Facebook/ Reprodução
Mulheres protestaram desde a Câmara dos Vereadores até a delegacia Imagem: Facebook/ Reprodução

Colaboração para o UOL

11/05/2021 11h12

Um policial civil interrompeu um protesto organizado por mulheres em Paraty, ontem, na frente de uma delegacia. Vídeos mostram que ele atirou duas vezes para dispersar as manifestantes. Ninguém se feriu, de acordo com informações do site Ponte.

Dezenas de mulheres estavam no local e faziam um protesto pacífico, com gritos e cartazes. Então o policial saiu da delegacia e atirou no chão. No vídeo também é possível ver que ele retirou cartazes colados na parede da delegacia.

O protesto começou na Câmara dos Vereadores, com objetivo de pedir a criação do Observatório de Feminicídio de Paraty. O projeto foi aprovado. As manifestantes pediram também melhor atendimento em casos de violência contra a mulher,

O protesto foi motivado principalmente pelo caso de um homem que tentou estuprar duas mulheres no último dia 3 de maio, na praia de Antigos, a cerca de 35 km de Paraty. As manifestantes cobram uma punição dura contra o suspeito.

"O principal motivo é a punição do cara que tentou estuprar as meninas. Mas aqui não tem acolhimento, não tem delegacia da mulher. Para fazer corpo de delito tem que ir para o Perequê (bairro que fica a cerca de 40 km de Paraty) ou para Angra (dos Reis). A gente não pode andar na rua porque eles (os agressores) estão na rua?", perguntou Inah Ribeiro, cozinheira, que participou da manifestação, em entrevista à Ponte.

Depois de protestar na Câmara dos Vereadores, o grupo de manifestantes seguiu até a delegacia e colou cartazes. Policiai civis alegaram informalmente que os disparos foram feitos para proteger o patrimônio. Também disseram que sofrem com esgotamento emocional causado pelo reduzido número de servidores.

Cotidiano