PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Jovem que viralizou com 'festa do beijo' no CE diz que se arrepende

Kawanne Nobre deu depoimento na delegacia na manhã de hoje - Reprodução/TV Verdes Mares
Kawanne Nobre deu depoimento na delegacia na manhã de hoje Imagem: Reprodução/TV Verdes Mares

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/05/2021 19h36Atualizada em 26/05/2021 08h11

A jovem Kawanne Nobre publicou um pedido de desculpas em sua conta no Instagram após ser vista recebendo beijos no rosto de 13 homens - em um evento realizado apesar da pandemia. Até agora 20 pessoas foram intimadas a depor na delegacia da Polícia Civil da Região Metropolitana do Cariri, no Ceará.

Segundo informações da TV Verdes Mares, afiliada de TV Globo no estado, Kawanne era uma entre dezenas de jovens que se aglomeravam em um aniversário chamado "Festa do Beijo", na sexta-feira (21), mas o caso da moça chamou atenção porque ela gravou um vídeo que viralizou nas redes sociais.

A nota emitida pela jovem no Instagram - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
A nota emitida pela jovem no Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Nas imagens, a jovem faz uma brincadeira com 13 amigos, um de cada vez, perguntando "tapa ou beijo?". Na sequência um rapaz dava um beijo no rosto dela e logo outro se aproximava. Em outro momento ela também diz que sua avó era juíza e que por isso não temia ter problemas com a Justiça.

Após a repercussão, e minutos antes de comparecer à delegacia de Cariri, Kawanne pediu desculpas no Instagram.

"Reconheço que errei, pois nesse momento muitos familiares sofrem por seus entes queridos que perderam a vida ou lutam até mesmo por um leito na UTI", escreveu ela na publicação feita hoje.

Quero também pedir perdão publicamente a toda população por minha atitude desrespeitosa, estou muito arrependida. Quero também pedir as pessoas que não cometam erros similares, pois, somente seguindo os protocolos de segurança venceremos esse vírus"

Sobre a declaração a respeito do cargo de magistrado da avó, a jovem desmentiu, dizendo que era apenas uma brincadeira e que a mulher é, na verdade, uma comerciante.

Segundo a TV, a Polícia Civil interrogou hoje 20 das 30 pessoas identificadas nos vídeos que circulam nas redes sociais.

Coronavírus