PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Menino que caiu de 'gorila' no Beto Carrero comemorava aniversário: 'Sonho'

Pais declararam que menino se assustou com barulho do brinquedo e destacaram falta de sinalizações - Foto: Reprodução/ Beto Carrero World
Pais declararam que menino se assustou com barulho do brinquedo e destacaram falta de sinalizações Imagem: Foto: Reprodução/ Beto Carrero World

Pietra Carvalho

Do UOL, em São Paulo

21/06/2021 20h15Atualizada em 22/06/2021 14h42

A família do menino Enzo Vaz Ferreira Pontes, de 6 anos, se pronunciou pela primeira vez desde o acidente do menino, que caiu de uma atração do parque Beto Carrero, em Santa Catarina, no sábado (19), e está em estado grave.

Em nota enviada por meio de advogados, Rodrigo e Luana, pais do menino, detalharam o que aconteceu no dia do acidente, afirmando que o filho se assustou com um barulho inesperado do brinquedo "Gorila", ponto de fotos no parque, se desequilibrando.

O passeio servia como comemoração dos 6 anos de Enzo. A madrinha do menino, Thais Kieski, foi quem presenteou o afilhado com os ingressos para o parque.

"Dei de presente a ele os ingressos porque ele disse: 'Meu sonho, madrinha, conhecer o Beto Carrero", contou ela, que é sobrinha da mãe do garoto, ao UOL.

Na nota enviada pelos advogados da família, os pais de Enzo destacam que ele "estava ansioso para viver seu dia de magia".

"Todos estavam em clima de festa até que o menino Enzo solicitou aos pais para que fosse tirada uma foto na atração chamada 'o Gorila', onde todos os dias se forma uma fila de pessoas para tal finalidade, neste dia não havia filas, desse modo, o menino, como toda a criança de 6 anos, subiu no local indicado para ter acesso a mão do Gorila e poder tirar a foto", continuou o comunicado, descrevendo a versão da família sobre o que aconteceu no acidente.

Os pais detalham que o menino caiu da atração antes mesmo de chegar à mão do gorila, quando ainda estava em cima de uma caminhonete verde que dá acesso ao local das fotos.

"'O Gorila' emitiu um rugido muito alto, assustando-o e fazendo com que se desequilibrasse e caísse, batendo a sua cabeça no chão. Tudo isso em uma fração de segundos, sem que os pais pudessem segurá-lo".

A nota ainda afirma que o brinquedo não tinha placa com indicação etária e nenhum aviso de que a atração produzia um som alto. A família de Enzo também defende que a atração deveria estar fechada no dia do acidente, já que havia chovido e o brinquedo "estava extremamente liso".

Os pais do menino declararam que imediatamente acionaram a equipe de segurança do parque, mas que o atendimento interno do parque demorou, em uma versão que diverge da apresentada pelo Beto Carrero World, que disse que o menino foi assistido pela equipe de saúde "no mesmo momento".

Menino passou por cirurgia

De acordo com o boletim médico enviado na manhã de hoje pelo hospital ao UOL, Enzo Vaz Ferreira Pontes está internado desde o dia 19 na UTI do hospital Pequeno Anjo, em Itajaí (SC), "vítima de traumatismo crânio encefálico secundário a queda".

Ele foi submetido a um procedimento cirúrgico pela equipe neurocirúrgica "com melhora dos padrões tomográficos após o procedimento". O estado ainda é considerado grave.

Enzo segue sob cuidados do setor de terapia intensiva pediátrica "mantendo estabilidade hemodinâmica em processo de desmame da ventilação mecânica".

Em nota publicada no início da tarde de hoje, o parque Beto Carrero World afirma que o menino foi "assistido pelo time de profissionais" do local e conduzido de ambulância para o pronto atendimento mais próximo. Ainda de acordo com o comunicado, "houve uma evolução do caso", mas não foram fornecidos mais detalhes sobre o quadro de saúde.

Cotidiano