PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

'Vivia pela família': Quem era o motoboy morto ao cair da Ponte Rio-Niterói

Pierre Oliveira Santos morreu a caminho do trabalho ontem pela manhã, ao cair da Ponte Rio-Niterói  - Arquivo Pessoal
Pierre Oliveira Santos morreu a caminho do trabalho ontem pela manhã, ao cair da Ponte Rio-Niterói Imagem: Arquivo Pessoal

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

24/11/2021 16h05Atualizada em 24/11/2021 16h05

Pierre Oliveira Santos, de 46 anos, é descrito pelos amigos como um homem trabalhador e dedicado à família. O motociclista morreu a caminho do trabalho, ontem pela manhã, ao cair da Ponte Rio-Niterói em um acidente com um carro. Pierre se chocou com o veículo e foi arremessado para a Baía de Guanabara.

"Ele ra um rapaz muito dedicado a família e ao trabalho, era um grande amigo. Nós trabalhamos juntos. Eu, como também motoboy, acho que deveria ter mais segurança para nós que andamos de moto", disse Leandro Estácio, amigo de Pierre, ao UOL.

O entregador tinha a ponte como um trajeto costumeiro em sua rotina. Ele deixa a mulher, Gleide Santos, e a filha Giulia, de apenas 4 anos. Ao ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, ele foi levado para o Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio de Janeiro, mas chegou sem vida à unidade.

niterói - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Moto fica caída após bater na traseira de um veículo de passeio na Ponte Rio Niterói. Com a força do impacto, o motociclista caiu da ponte
Imagem: Reprodução/TV Globo

"Eu fiquei sem acreditar quando vi. O Pierre sempre foi muito querido, alegre, tratava todos bem, rapaz honesto. Além de motoboy ele também vendia mesas de sinuca pela internet para ajudar a família", conta Silvia Gonçalves, amiga de Pierre há 4 anos.

Morador de Curicica, na Zona Oeste da capital fluminense, o motoboy frequentemente demonstrava o amor pela filha através das redes sociais. "Amor da minha vida", "minha filha é a melhor", escreveu ele em algumas publicações.

"Ele trabalhava em dois empregos para dar o melhor para a família, era um cara bom. Que Deus conforte a mulher dele. Falava sempre da família, no que poderia conquistar, era muito querido pelos colegas", disse o amigo Rafael Ricardo ao UOL.

pierre - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Pelas redes sociais muitos lamentaram a morte de Pierre Oliveira. "Ainda sem acreditar! A gente conversava praticamente todos os dias no trabalho. Que falta vai fazer. Uma pessoa sem igual", escreveu uma colega.

"To sem palavras, pessoa maravilhosa", disse uma amiga. "Sem acreditar, horrível notícia", escreveu outro.

O local onde aconteceu o acidente foi pouco antes da chegada do Vão Central, onde a altura máxima chega a 70 metros. Pierre Oliveira caiu de uma distância de cerca de 60 metros. O caso foi levado para a 76ª DP onde é investigado.

Cotidiano