PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Após chuvas, CGE encerra alerta para alagamentos em SP

CGE encerra estado de atenção para alagamentos em São Paulo; chuvas podem voltar com intensidade no período da tarde - CELSO LUIX/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
CGE encerra estado de atenção para alagamentos em São Paulo; chuvas podem voltar com intensidade no período da tarde Imagem: CELSO LUIX/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

28/01/2022 06h50Atualizada em 28/01/2022 07h39

O CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) encerrou às 7h20 o estado de atenção para alagamentos em São Paulo. As chuvas foram causadas pela passagem de uma frente fria e deixaram toda a cidade em alerta a partir das 5h05.

"As áreas de instabilidade vindas da região de Campinas que provocaram pancadas de chuva nesta manhã de sexta-feira já enfraqueceram, restando pontos variando entre fraca e moderada intensidade na Grande São Paulo", informou o CGE.

Segundo a nota, o tempo segue instável e as chuvas podem voltar a ganhar força no período da tarde. Nesta manhã, os bairros da zona norte e oeste de São Paulo foram os primeiros a serem atingidos pela água.

Por volta das 7h, um ponto de alagamento na Marginal Pinheiros, próximo ao Cebolão, provocava trânsito na região. Segundo o CGE, há um ponto de alagamento ativo, com impossibilidade de passagem de carros, na Avenida Mercúrio, na Sé.

Outros dois alagamentos nesta manhã e na madrugada, na Avenida Professor Francisco Morato (Butantã) e na Avenida Presidente Tancredo Neves (Ipiranga), estão inativos, ou seja, não atrapalham mais motoristas e pedestres que precisam circular na região.

Nas redes sociais, a Defesa Civil de São Paulo alertou para a ocorrência de raios na zona sul e norte de São Paulo, além do avanço da chuva para cidades vizinhas, como Diadema e São Bernardo.

Durante a madrugada, algumas regiões da cidade de São Paulo entraram em estado de atenção para alagamentos entre 00h10 e 2h05. Foi registrado a ocorrência de chuvas fortes e descargas elétricas.

Após um período de frio e chuvas, a segunda quinzena do mês de janeiro foi marcado pelas características típicas da estação: sol, calor e temporais. Em Boraceia, interior de São Paulo, uma moradora fritou um ovo no sol após o termômetro atingir 36 graus, com sensação térmica de 38 graus.

Cotidiano