PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Madrugada no Sul tem neve, caminhão tombado e sensação térmica de -20°C

Neve em São Joaquim  - Reprodução/Instagram/São Joaquim Online
Neve em São Joaquim Imagem: Reprodução/Instagram/São Joaquim Online

Do UOL, em São Paulo

18/05/2022 09h16Atualizada em 18/05/2022 13h32

A madrugada no Sul do Brasil foi marcada por neve, sensação térmica negativa e incidentes causados pelos fortes ventos em meio à passagem do ciclone Yakecan, que alcançaram mais de 100 km/h, destelhando um hospital em Tramandaí (RS) e tombando um caminhão na Serra do Rio do Rastro (SC).

Em relação ao frio, o recorde negativo ficou com São José dos Ausentes (RS), que registrou - 2°C nos termômetros, com sensação térmica de - 20°C, segundo dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A cidade também teve queda de neve na madrugada de hoje, assim como Cambará do Sul, na Serra Gaúcha, e alguns municípios de Santa Catarina, como Urupema, São Joaquim e Urubici.

Apesar das belas fotos tiradas em meio à neve, o cenário extremo causou transtornos na região, com estradas fechadas, aulas suspensas e mais de 200 mil pessoas sem luz - o que se manteve hoje, após mais de 12 horas dos problemas na distribuição de energia.

Em Tramandaí, no litoral do Rio Grande do Sul, parte de um hospital foi destelhada em meio à ventania. Nenhum paciente ficou ferido e todos foram realocados dentro da própria instituição, mas os ventos, que atingiram 70 km/h, mobilizaram equipes médicas, de enfermagem, administração da casa e Corpo de Bombeiros, além da prefeitura da cidade, para movimentar os internados na ala de pré e pós-cirurgia.

Ventos de mais de 150 km/h tombaram caminhão em SC

Na Serra do Rio do Rastro, no sul de Santa Catarina, uma testemunha registrou o momento em que um caminhão, que estava parado ao lado de um posto da Polícia Rodoviária, tombou em meio aos fortes ventos, no início da madrugada de hoje.

As imagens registraram o veículo tremendo até virar completamente. Segundo a Polícia Militar Rodoviária do estado, a estação meteorológica da corporação registrou ventos de 157 km/h na região, na altura do município de Bom Jardim da Serra.

Devido a situação atípica, provocada pela passagem do ciclone Yakecan, a serra, que é cortada pela rodovia SC-390, ficará interditada até que as "condições climáticas sejam favoráveis", informou a PMRv, sem fornecer mais informações sobre o motorista da carreta tombada.

Além disso, a Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina precisou usar 300 kg de sal para derreter o gelo acumulado em uma estrada que liga Urubici a São Joaquim, na serra catarinense. A situação ocorreu na madrugada de hoje.

Ondas de até 5 metros no mar de SC

O mar de Santa Catarina deve continuar agitado entre hoje e amanhã devido a passagem do ciclone Yakecan, que levou ventos de mais de 100 km/h à região Sul do Brasil. A previsão é de que sejam formadas ondas de até cinco metros de altura no litoral sul e na Grande Florianópolis, segundo alerta emitido pela Defesa Civil do estado.

As condições devem ser intensificadas pela combinação da tempestade com a chamada maré de sizígia, provocada pela lua cheia, que ajuda na formação de ondas maiores. No litoral norte do estado, elas devem ter picos de 2,5 metros.

Balsa deixa de operar em Rio Grande

Ontem, um grupo de 130 pessoas enfrentou uma forte angústia na hora de voltar para casa, em São José do Norte (RS), depois que as condições meteorológicas impediram o funcionamento da balsa que faz a travessia até Rio Grande, que dura meia hora. Por terra, o trajeto é feito em nada menos que 600 km. A prefeitura de Rio Grande informou que a balsa já voltou a operar e está em funcionamento desde às 5h30.

Também na terça-feira (17), foi registrada chuva de granizo em São José dos Ausentes, onde, segundo a TV Globo, foi registrada sensação términa de - 0 ºC.

Homem ficou ilhado em molhes na barra da Praia do Cassino - Eduardo Bozzeti/Correio do Povo/Reprodução - Eduardo Bozzeti/Correio do Povo/Reprodução
Homem ficou ilhado em molhes na barra da Praia do Cassino
Imagem: Eduardo Bozzeti/Correio do Povo/Reprodução

No fim da tarde de ontem, o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul foi acionado para resgatar um homem preso nos molhes da Barra de Rio Grande, construção que fica na Praia do Cassino e "divide" um trecho de mar mais agitado da costa. A vítima foi retirada do local pouco após a chegada das equipes na área.

Mais cedo, ainda por volta do meio-dia, Porto Alegre registrou problemas com queda de árvores, incluindo um espécime de grande porte que caiu por causa da força dos ventos na Av. Prof. Oscar Pereira.

Acompanhe movimentação dos ventos pelo Brasil:

Cotidiano