PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Homem em situação de rua morre em fila do café da manhã em SP

Pedestres e moradores em situação de rua tentam se proteger do frio na Praça da Bandeira em São Paulo  - RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Pedestres e moradores em situação de rua tentam se proteger do frio na Praça da Bandeira em São Paulo Imagem: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

18/05/2022 14h00Atualizada em 18/05/2022 14h00

Um homem de 66 anos em situação de rua morreu hoje na fila do café da manhã do Núcleo de Convivência São Martinho, no bairro do Belém, na zona leste de São Paulo. Segundo a Prefeitura, ele foi identificado como Isaías de Faria e passou mal por volta das 7h.

Segundo Robson Mendonça, presidente do Movimento Estadual da População em Situação de Rua de São Paulo, Isaías teria passado a noite na calçada próximo ao Núcleo de Convivência. Ao chegar para tomar o café da manhã, ele convulsionou e morreu no local.

O Consultório na Rua e o SAMU foram acionados e, segundo o Núcleo de Convivência São Martinho, foram realizados "todos os protocolos para resolver o caso."

Essa foi a segunda vez que Isaías procurou o serviço. A Prefeitura também informou que não há registro de passagem dele pela rede de acolhimento socioassistencial.

A causa da morte ainda não foi informada. Um boletim de ocorrência foi registrado pela OSC Bom Parto no 8° Distrito Policial (Brás).

Madrugada mais fria do ano

A cidade de São Paulo teve uma média de 8°C de temperatura ao longo da madrugada de hoje, a menor de 2022. Até o momento, o recorde era do dia 5 de maio, quando os termômetros do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas) haviam divulgado uma média de 12,4°C em suas estações meteorológicas.

A sensação térmica negativa também foi sentida em algumas regiões, como o bairro de M'Boi Mirim, na zona sul, em que os 8ºC pareceram 1ºC, e a área do aeroporto de Congonhas, também na zona sul, onde a temperatura observada foi de 8ºC com sensação de -2ºC, a menor registradas nas últimas horas, segundo nota divulgada pelo órgão subordinado à prefeitura.

A Defesa Civil da cidade de São Paulo mantém para hoje o estado de alerta máximo para baixas temperaturas, emitido desde às 11h de segunda (16).

De acordo com dados do CGE, que coleta informações sobre a temperatura na capital desde 2004, a menor mínima média em seu histórico foi registrada em 30 de julho do ano passado, com 3,2°C. Já a menor absoluta desde 2004, considerando estações meteorológicas individualmente, foi registrada em Parelheiros, no mesmo dia, com -3°C.

A Prefeitura da cidade anunciou a criação de mais 2 mil vagas de abrigo para pessoas em situação de rua na rede socioassistencial - para além das 15.116 já existentes - durante as noites mais frias. Além disso, o município pretende montar dez tendas de atendimento à população em situação de rua sempre que a temperatura ficar abaixo dos 10ºC.

Cotidiano