PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Quem são as vítimas de acidente de ônibus em MT; nº de mortos foi corrigido

Sidinei de Oliveira Cardoso, 48, e o filho, Carlos Andre Fidelis Oliveira Cardoso, 14, estavam voltando para casa, mas morreram em acidente - Arquivo pessoal
Sidinei de Oliveira Cardoso, 48, e o filho, Carlos Andre Fidelis Oliveira Cardoso, 14, estavam voltando para casa, mas morreram em acidente Imagem: Arquivo pessoal

Bruna Barbosa

Colaboração para o UOL, em Cuiabá

18/05/2022 11h49Atualizada em 18/05/2022 16h17

Uma professora e o filho de 14 anos estão entre as oito vítimas fatais do acidente entre um ônibus e uma carreta na BR-163, em Vera (MT), na tarde de ontem. Todas já foram identificadas pelo IML (Instituto Médico Legal).

Inicialmente, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) e a Rota do Oeste, concessionária responsável pelo trecho, confirmaram 11 mortes, mas o número foi corrigido na manhã de hoje.

Em nota, a PRF afirmou que a informação errada foi consequência de um "equívoco" na contagem de óbitos no local do acidente.

"Foram oito o número de óbitos e não 11 como tinha sido divulgado, houve um equívoco porque foi feita a contagem no local e somado ao dos hospitais. Isso só foi esclarecido agora pela manhã", diz trecho do posicionamento enviado à imprensa.

As vítimas que morreram no acidente têm entre 65 e 14 anos. Veja lista abaixo:

  • Sidinei de Oliveira Cardoso, 48 anos;
  • Carlos Andre Fidelis Oliveira Cardoso, 14 anos;
  • Alfredo Lopes da Silva, 65 anos;
  • Maria Carneiro, 61 anos;
  • Clayton Aparecido da Silva, 37 anos;
  • Brenda Nunes Ronsoni, 24 anos;
  • Pedro Henrique Rodrigues Leal Pinto, 21 anos;
  • Deborah Costa de Almeida; 21 anos.

A professora Sidinei de Oliveira Cardoso, de 48, e o filho, Carlos Andre Fidelis Oliveira Cardoso, de 14, voltavam para casa, em Sinop (MT).

Sidinei fazia parte da diretoria do Sintep-MT (Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso). Ela havia viajado para Cuiabá, de onde o ônibus partiu, para participar de atividades sindicais no final de semana.

Papiloscopista Clayton Aparecido da Silva é uma das oito vítimas de acidente entre ônibus e carreta em Mato Grosso - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Papiloscopista Clayton Aparecido da Silva é uma das oito vítimas de acidente entre ônibus e carreta em Mato Grosso
Imagem: Arquivo Pessoal

Em nota de pesar, o Sintep-MT afirmou que a professora de português, que nasceu em Minas Gerais, chegou a informar quando o ônibus quebrou em Lucas do Rio Verde durante a viagem de volta para casa.

Outra vítima é o papiloscopista Clayton Aparecido da Silva, que trabalhava na Politec de Sinop, para onde seguia viagem. Em nota, a instituição lamentou a morte do servidor, que morava em Nova Mutum e viajava para cumprir escala de plantão. Ele chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

Já Pedro Henrique Rodrigues Leal Pinto estava cursando o 7º semestre em Ciências Contábeis. Há um mês, ele pediu transferência para Sinop, onde estava trabalhando. O jovem foi descrito como comprometido, educado e alegre.

Brenda Ronsoni trabalhava como esteticista e morreu em colisão entre ônibus e carreta - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Brenda Ronsoni trabalhava como esteticista e morreu em colisão entre ônibus e carreta
Imagem: Arquivo Pessoal

A Unopar, em Barra do Bugres, lamentou a morte do universitário, que era formado em Gestão Financeira.

Enquanto Brenda Ronsoni trabalhava como esteticista. Ela nasceu em Água Boa, mas morava em Sinop, para onde seguia viagem. Brenda era formada em Gestão e Negócios.

Motorista de ônibus invadiu contramão, segundo PRF

De acordo com a PRF, o motorista do ônibus teria invadido a pista contrária e colidido de frente contra a carreta, segundo aponta investigação. O motorista também havia excedido a jornada de trabalho permitida.

O policial rodoviário federal Leonardo Ramos explicou que marcas de frenagem foram identificadas na pista contrária. Além disso existe a possibilidade de que o motorista do ônibus tenha cochilado enquanto dirigia.

Quatro pessoas estão internadas em estado grave em uma unidade de saúde da cidade. O motorista do ônibus, que teve o braço amputado durante o acidente, foi levado para Sorriso, por uma aeronave do Ciopaer.

Cotidiano