PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Estudante intoxica quatro colegas com remédio tarja preta em escola da PB

Imagem ilustrativa; aluna levou remédio tarja preta para escola e ofereceu a colegas - Rodolfo Santos/iStock
Imagem ilustrativa; aluna levou remédio tarja preta para escola e ofereceu a colegas Imagem: Rodolfo Santos/iStock

Do UOL, em São Paulo

23/05/2022 18h22Atualizada em 23/05/2022 21h00

Uma aluna do 7º ano da Escola Cidadã Integral Anésio Leão, no bairro da Palmeira, em Campina Grande (PB) intoxicou quatro colegas, entre 12 e 13 anos, com um remédio tarja preta, medicação de uso controlado, alegando que os comprimidos serviam para dor de cabeça e cólica.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação (SEE) da Paraíba, o fato ocorreu na última quarta-feira (18). Uma professora notou estranheza no comportamento do grupo de alunas. Elas tinham relatado sintomas como sonolência, calafrio, tontura e dor de cabeça.

Ao serem questionadas, as adolescentes informaram que haviam ingerido o medicamento. A direção foi avisada do incidente e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado.

Apesar da intoxicação, a equipe médica considerou que não havia necessidade de atendimento hospitalar e, na presença dos pais, as alunas foram liberadas para irem para casa.

A escola convocou as famílias das envolvidas para conversar sobre o caso, que está sendo acompanhando pelo Conselho Tutelar.

Cotidiano