PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Cobra some de prédio de bairro nobre de SP e dona faz apelo: 'Não matem'

Bruna possui a jiboia desde 2018 e está preocupada com o que as pessoas podem fazer com o animal não-peçonhento - Arquivo pessoal
Bruna possui a jiboia desde 2018 e está preocupada com o que as pessoas podem fazer com o animal não-peçonhento Imagem: Arquivo pessoal

Do UOL, em São Paulo

22/06/2022 13h15Atualizada em 22/06/2022 13h15

Uma mulher procura a jiboia de estimação que fugiu do apartamento dela, ontem, no bairro de Perdizes, em São Paulo. Bruna Magalhães contou ao UOL que tem medo do que façam com o animal e já acionou a Polícia Ambiental e o Corpo de Bombeiros.

A tutora afirma que cria o animal desde 2018 e tem a autorização para criar a jiboia, que não é peçonhenta, ou seja, não tem veneno.

Em postagem em grupo do Facebook, ela pede para que não matem o bicho. "Se alguém encontrar uma cobra, me chama! Não matem, ela é dócil e não possui peçonha, não fará mal a ninguém".

Bruna afirmou que ninguém entrou em contato para dar alguma novidade sobre o paradeiro da jiboia. "Só quero encontrar meu bicho e seguir minha vida. Se não for contribuir em nada, não comenta", postou ela.

Ao mesmo tempo, ela relatou que recebeu ofensas. "Me chamam de doida e falam que cobra não é para ter em apartamento". A tutora afirmou que fez a publicação pois sabe que as pessoas têm medo desse tipo de animal.

Ela acredita que o animal tenha fugido por trás do prédio em que mora e que foi para a rua Professor Pedro da Cunha, já que há casas em frente ao quintal dela. Bruna chegou a ligar para os bombeiros e a Polícia Ambiental, mas ouviu deles que "não há muito o que possa ser feito".

O UOL tenta contato com as corporações para solicitar informações sobre as buscas, mas ainda não obteve retorno.

Cotidiano