Conteúdo publicado há 3 meses

Médico é preso por violação sexual contra duas pacientes no RJ

Um médico foi preso hoje depois de ter sido denunciado por violação sexual contra pacientes em um posto de saúde em Mangaratiba, no Rio de Janeiro.

O que aconteceu

Duas pacientes denunciaram o médico, identificado pelo MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) como Emilio Pontes da Fonseca Junior. A denúncia é de que o profissional praticou atos libidinosos contra elas no dia 30 de dezembro do ano passado, na Unidade Básica de Saúde Vereador Orlando Ribeiro.

No atendimento, Emilio levou as pacientes para um setor distante da presença da equipe. "Ele as orientou a tirarem a roupa e se deitarem de bruços, para que pudesse 'ministrar' suposto medicamento pela via retal, chegando a introduzir seu dedo em uma delas", informou o MPRJ.

O Ministério Público cumpriu hoje o mandado de prisão preventiva contra o médico. O órgão sustentou à Justiça que, em liberdade, Emilio poderia continuar atuando criminosamente e tendo acesso a potenciais vítimas. Além disso, a medida é um resguardo às vítimas que estão contribuindo com a ação penal.

O médico responderá pelos crimes de violação sexual mediante fraude, agravada pelo fato de ter sido cometido contra enfermos. O UOL tenta localizar a defesa do profissional.

A promotoria não descarta a existência de outras vítimas do médico denunciado. Eventuais relatos podem ser comunicados por meio da Ouvidoria, pelo telefone 127 ou no formulário eletrônico.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes