Conteúdo publicado há 3 meses

Polícia descarta responsabilidade de doceria em mortes de clientes em GO

A Polícia Civil de Goiás descartou a responsabilidade de doceria na morte de duas pessoas que consumiram um produto do estabelecimento no último fim de semana.

O que aconteceu

Ao UOL, a Delegacia Estadual de Homicídios confirmou que a investigação concluiu que a doceria de Goiânia não tem relação com as mortes. O caso segue em apuração, em sigilo. Mais detalhes não foram divulgados.

O Procon e a Vigilância Sanitária recolheram amostras na doceria e no empório onde os doces estavam à venda. "Fizemos a fiscalização por completo, não só nos alimentos semelhantes aos que foram consumidos pelas vítimas como também em toda a loja. Neste momento, nós não encontramos nenhuma irregularidade que guardasse qualquer correlação entre o que nós constatamos e o crime que aconteceu", afirmou o superintendente do Procon-GO à RecordTV.

Vítimas eram mãe e filho. Leonardo Pereira Alves, de 58 anos, morreu no domingo (17). A mãe dele faleceu na madrugada de segunda-feira (18). O caso foi divulgado pela filha de Leonardo, a médica Maria Paula Alves, em suas redes sociais.

Leonardo morreu apenas 12 horas após o primeiro sintoma. Segundo Maria Paula, ele acordou bem, mas "vomitou sem parar por horas".

Na ocasião, Maria Paula destacou que a causa da morte ainda não havia sido confirmada: "Ninguém sabe ao certo o que aconteceu". A médica ainda disse que se a morte foi ocasionada pela comida, "ainda existe uma gama gigante de possibilidades".

A Polícia Civil de Goiás divulgou uma nota de pesar nas redes sociais pela morte de Leonardo, que era assistente de gestão administrativa na DERFRVA (Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores). "Que Deus conforte corações de familiares e amigos nesse momento de dor", diz o texto.

Doceria se posiciona

A doceria Perdomo Doces afirmou que "se solidariza com a família", mas que "não há nenhum tipo de laudo ou exame pericial que associe seus produtos a riscos à saúde humana". Leia a nota na íntegra:

Continua após a publicidade

Ao longo de seus oito anos de existência, a Perdomo Doces sempre primou pela adoção de rígidos critérios de segurança alimentar. Ciente de sua responsabilidade, no sentido de agir de forma ética e transparente com seus clientes, parceiros e equipe composta por mais de 200 colaboradores sérios e comprometidos, a empresa se solidariza com a família enlutada e esclarece que dispõe de todos os elementos para comprovar junto aos órgãos de fiscalização a adoção dos protocolos sanitários exigidos por lei.
A Perdomo Doces reforça, ainda, que não há nenhum tipo de laudo ou exame pericial que associe seus produtos a riscos à saúde humana. O corpo jurídico da empresa já está prestando todos os esclarecimentos às autoridades competentes, para que os fatos sejam elucidados o mais breve possível. Por fim, a Perdomo Doces assegura a seus clientes que os produtos comercializados seguem o alto padrão de qualidade que a tornou sinônimo de excelência e confiança.

Perdomo Doces, em nota de esclarecimento

Deixe seu comentário

Só para assinantes