Conteúdo publicado há 1 mês

Família de jovem que morreu em rave no Rio acusa evento de negligência

Os familiares de Lucas Dantas Assis, de 28 anos, que morreu no último domingo (14) após se afogar durante uma rave realizada em Guaratiba, na zona oeste do Rio, acusam a organização do evento de negligência e cobram das autoridades a investigação do caso.

O que aconteceu

Daiana Pimentel, tia de Lucas, afirmou que ele teria ficado submerso na piscina por cerca de 20 minutos. Ela rebateu a versão divulgada pela organização da festa Terratronic, que informou que o jovem foi atendido no posto médico ainda com sinais vitais. "O corpo dele foi encontrado muito tempo depois. Quando chegou o atendimento, cerca de 20 minutos depois, ele já estava em óbito. Foi retirado da água já meio roxo, com os olhos entreabertos", disse em entrevista ao UOL.

A tia também questionou onde estava a equipe de resgate enquanto o seu sobrinho se afogava. "Eles alegam que no local tinha guarda-vidas, bombeiros e equipe médica. Mas por que o meu sobrinho não teve atendimento? Onde estava o guarda-vida? Isso tudo para a gente da família está muito difícil. Foi uma tremenda omissão de socorro deles", denunciou.

A família descobriu a morte do rapaz pela internet. Daiana disse que os familiares viram a informação nas redes sociais. "O evento não teve nem a coragem de comunicar à família", lamentou.

A tia contou que Lucas foi ao evento para se divertir com amigos, mas em determinado momento se afastou. Ele teria se sentido mal e caído na piscina. "O Lucas caiu dentro da piscina e foi encaminhado para o posto médico. Quando os amigos chegaram ao local, ele [Lucas] já estava saindo com a ambulância. Quando deu a entrada no Hospital Pedro II lá, em Santa Cruz, receberam a notícia que o Lucas já estava em óbito", explicou.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio confirmou que Lucas foi levado para o Hospital Pedro II e não resistiu.

Laudo confirmou morte por afogamento

Laudo confirmou que afogamento foi a causa da morte do jovem. O documento do Instituto Médico Legal, obtido pelo UOL, descreve que Lucas morreu em decorrência de asfixia mecânica por imersão em meio líquido.

A mãe do jovem registrou boletim de ocorrência. O caso foi registrado na 36ª DP (Santa Cruz). Segundo a Polícia Civil, diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias da morte.

Continua após a publicidade

Família quer justiça. "Hoje foi meu sobrinho, mas amanhã pode ser o filho de alguém, pode ser primo de alguém. A gente quer justiça, só isso", lamentou a tia Daiana ao cobrar investigações sobre o caso.

Lucas foi sargento do Exército por oito anos e desde março do ano passado trabalhava como motorista de aplicativo. "O Lucas era um menino incrível. Um rapaz muito feliz, muito alegre. Ele fazia vídeos cantando, brincando, rindo, era muito apegado aos pais, aos irmãos. Era um menino que todo mundo amava, de muito bom coração.

O sepultamento de Lucas está previsto para ocorrer na quarta-feira (17), às 15h, no Cemitério do Corte 8, em Duque de Caxias.

O que diz o evento

O festival de música eletrônica diz que Lucas Dantas foi atendido no posto médico do evento de música eletrônica. Em nota divulgada nas redes sociais, o evento divulgou que ele foi resgatado ainda com sinais vitais.

O jovem foi socorrido para o Hospital Municipal Pedro II, onde foi constatada a morte.

Continua após a publicidade

Evento diz que a vítima foi "imediatamente" socorrida em uma UTI móvel. "Nesse momento de dor e tristeza, a equipe Terratronic se solidariza com a família e amigos de Lucas e se coloca à disposição para prestar todo e qualquer apoio que for necessário", diz nota publicada pela organização da rave.

A equipe Terratronic garantiu que festa aconteceu com toda a documentação necessária e exigida pelos órgãos públicos. O evento informou que também atendeu todo o quantitativo de prestadores de serviços exigidos pela legislação. "Durante todo o período o evento contou com guarda-vidas, brigadistas, posto médico, ambulância, médico, enfermeiro e seguranças", diz nota publicadas nas redes sociais.

Afirmamos que prestamos apoio e solidariedade à família do jovem Lucas Dantas e nos colocamos à disposição não apenas da família como das autoridades responsáveis pela investigação.
Nota divulgada pela Terratronic

Deixe seu comentário

Só para assinantes