Conteúdo publicado há 25 dias

Quatro policiais militares em serviço morrem em acidente em Goiás

Quatro policiais militares morreram após um acidente de trânsito com um caminhão na BR-364, que liga os municípios de Caçu e Jataí, na região sul de Goiás. A informação foi confirmada pela Polícia Militar do Estado de Goiás e pela PRF.

O que aconteceu

Vítimas estavam em serviço, em deslocamento na viatura, quando ocorreu o acidente. Os policiais militares faziam parte do COD-GO (Comando de Operações de Divisas) da PM de Goiás.

Três policiais militares morreram no local. Um deles chegou a ser levado para um hospital da região, em estado grave, mas não resistiu e morreu, confirmou a PRF.

Nomes das vítimas foram divulgados pelo governador Ronaldo Caiado (União Brasil). São eles: Sargento Gleidson Rosalen Abib; 1º Sargento Liziano José Ribeiro Junior; 3º Sargento Anderson Kimberly Dourado de Queiroz; e Cabo Diego Silva de Freitas.

As circunstâncias do acidente estão sendo apuradas pela Polícia Rodoviária Federal e Polícia Técnica Científica. A Polícia Civil investiga a causa do acidente e se houve crime.

Motorista de caminhão sobreviveu e foi ouvido pela polícia. Ele ficou teve ferimentos leves, informou o delegado Guilherme Oliveira Ribeiro de Souza.

Vídeo mostra viatura e caminhão tombados. Uma pessoa que passava pela rodovia gravou um vídeo que mostra os veículos envolvidos no acidente tombados fora da via enquanto funcionários da concessionária auxiliam na ocorrência.

Corporação lamenta a morte dos agentes. "Neste momento de dor, nos solidarizamos com as famílias enlutadas e expressamos nossas mais sinceras condolências. Que encontrem conforto na lembrança do legado e do compromisso desses heróis da segurança pública", informou a PM em nota ao UOL.

Polícia Civil investiga o caso. O UOL apurou que um delegado se deslocou para o local do acidente nesta noite para acompanhar a ocorrência de perto.

Continua após a publicidade

Governador determina decreto por luto oficial

Governador exigiu que seja decretado luto oficial de três dias no estado em razão das mortes. Nas redes sociais, na noite desta quarta-feira, Caiado afirmou que a determinação é uma forma de homenagear "esses guerreiros que serão sempre lembrados pelo trabalho heroico que desempenhavam em defesa dos goianos".

Caiado e a primeira-dama, Gracinha Caiado, declararam lamentar profundamente o falecimento dos policiais. "Que Deus conforte as famílias. (...) Nossos mais sinceros sentimentos", escreveu.

Deixe seu comentário

Só para assinantes