Conteúdo publicado há 29 dias

Mulher é atacada com ácido no rosto no PR; suspeito usava peruca loira

Uma mulher foi atacada com ácido no rosto e na região peitoral, no meio da rua, no centro de Jacarezinho (PR), nesta quarta-feira (22). A delegada responsável pelas investigações disse que o suspeito usava peruca loira no momento do ataque

O que aconteceu

Imagens de câmera de segurança mostram ação em rua movimentada. A vítima —identificada pelo nome de Isabelly Ferreira— foi socorrida por outras pessoas que passavam pelo local e levada a um pronto-socorro. Ela foi intubada com ferimentos no rosto, no peito e na boca, indicando a provável ingestão do líquido. O seu estado de saúde é considerado grave.

Agentes da Polícia Militar foram acionados para comparecer no hospital. No local, os militares conversaram apenas com enfermeiros, já que a vítima estava impossibilitada de relatar o que aconteceu.

Militares também estiveram na região próxima ao ataque. Eles colheram imagens da câmera de segurança, recolheram copo e sacola, supostamente utilizados na ação, e encaminharam para a delegacia da Polícia Civil. O homem que teria jogado a substância ainda não foi identificado.

Suspeito estava disfarçado com peruca loira. A delegada Caroline Fernandes, responsável pelas investigações, disse que o homem que aparece nas imagens jogando a substância no rosto de Isabelly usava roupa preta e peruca loira. O homem ainda não foi identificado.

Na data de ontem, por volta das 13h10, na Alameda Padre Magno, no centro da cidade, uma pessoa disfarçada, usando uma peruca loira, com roupa preta, foi encontro da vítima, Isabelly Ferreira, e arremessou contra a sua face, a sua boca, alguma substância corrosiva, que lhe causou ferimento grave. Caroline Fernandes

A Polícia Civil imediatamente iniciou diligências, com localização de câmeras, câmeras da cidade, além das imediações. Essa pessoa suspeita esteve em vários locais da cidade, até chegar ali e jogar a substância corrosiva contra Isabelly. Trabalhamos agora com denúncias. A Polícia Civil trabalha insistentemente. Já ouvimos 15 pessoas a respeito dessa tentativa de homicídio. Para quem tiver alguma informação, a polícia agradece e a gente garante o sigilo.

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • Diferentemente do informado anteriormente, o ataque não ocorreu na Alameda Casa Maria, mas na Alameda Padre Magno. A informação foi corrigida.

Deixe seu comentário

Só para assinantes