Conteúdo publicado há 23 dias

Desembargador do TJSP é investigado por venda de decisões judiciais

Uma operação da Polícia Federal apura indícios de corrupção por parte de um desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O que aconteceu

Desembargador é investigado por suposta venda de decisões judiciais. Ele atua na área criminal do TJSP, segundo a PF.

Ao todo, 17 mandados de busca e apreensão são cumpridos. Os mandados são para endereços na capital e no interior.

Investigados monitoravam dias de plantão do desembargador. Segundo a PF, no dia em que o magistrado estava trabalhando, os suspeitos de comprar decisões judiciais sinalizavam que um "churrasco" aconteceria. O termo deu nome à operação, chamada de "churrascada".

Investigação começou após operação que mirava desvios de recursos públicos em SP. Os indícios das vendas de decisões judiciais foram notados após a Operação Contágio, contra desvios de recursos públicos na área da Saúde, realizada em 2021. Na ocasião, quatro mandados de prisão foram cumpridos e buscas foram realizadas nos municípios de Hortolândia, Embu das Artes e Itapecerica da Serra.

Polícia Federal não divulgou nome do desembargador. Segundo o TJSP, não houve prévia comunicação da operação desencadeada pela Polícia Federal. "De qualquer modo, a Presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo cumprirá, incontinenti, as determinações emanadas do E. Superior Tribunal de Justiça e, assim que tiver acesso ao conteúdo do expediente, adotará as providências administrativas cabíveis", diz nota enviada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

O gabinete do desembargador também foi procurado. O espaço será atualizado se houver retorno.

Deixe seu comentário

Só para assinantes