PUBLICIDADE
Topo

Russomanno diz que não vai a debate da Globo se houver menos candidatos

O candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno - Paulo Lopes/ Futura Press/ Estadão Conteúdo
O candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno Imagem: Paulo Lopes/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

Guilherme Botacini

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/09/2020 21h24

Celso Russomanno, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo Republicanos, não deve participar do debate promovido pela Globo antes do primeiro turno das eleições municipais, que ocorrem em 15 de novembro. A emissora propôs às campanhas reduzir o número de participantes do evento em virtude da pandemia de coronavírus. Apenas os quatros candidatos mais bem colocados nas pesquisas estariam no debate. Ainda não houve acordo.

Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, Russomanno lidera a corrida eleitoral com 29% das intenções de voto. Ibope mostrou um resultado parecido, mas com o apresentador tecnicamente empatado com Bruno Covas, atual prefeito tucano.

Nota assinada pelo presidente do partido na capital paulista, Marcos de Alcântara, afirma que o Republicanos "entende que a participação de todos os partidos no debate político é fundamental nas eleições para garantir a democracia, a transparência e informar os eleitores".

"Defende o fiel cumprimento do art. 46 da lei 9.504/97 e não participará de quaisquer debates realizados no primeiro turno que não observem essas regras", afirma. "Independentemente desse posicionamento pessoal, [Russomanno] permanecerá à disposição dos veículos de imprensa para mostrar seus projetos para São Paulo e esclarecer os eleitores."

A lei 9.504/97, que versa sobre as regras relativas às eleições, diz que deve ser "assegurada a participação de candidatos dos partidos com representação no Congresso Nacional, de, no mínimo, cinco parlamentares, e facultada a dos demais".

"Para os debates que se realizarem no primeiro turno das eleições, serão consideradas aprovadas as regras, inclusive as que definam o número de participantes, que obtiverem a concordância de pelo menos 2/3 (dois terços) dos candidatos aptos, no caso de eleição majoritária, e de pelo menos 2/3 (dois terços) dos partidos ou coligações com candidatos aptos, no caso de eleição proporcional."

Por enquanto, Russomanno está confirmado no debate que a TV Bandeirantes promove na próxima quinta-feira (1º). Uma reportagem da Folha de S.Paulo disse que a diminuição de sua presença em eventos pode ser uma estratégia para tentar evitar desgastes com declarações e manter a dianteira.

Eleições 2020 em SP: políticos fazem campanha na capital