PUBLICIDADE
Topo

Por voto evangélico, partidos inflam chapas conservadoras a prefeituras

Quase 400 policiais militares tentam cargo de prefeito ou vice nas eleições deste ano - Zanone Fraissat/Folhapress
Quase 400 policiais militares tentam cargo de prefeito ou vice nas eleições deste ano Imagem: Zanone Fraissat/Folhapress

Hygino Vasconcellos

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

24/10/2020 04h00

Na disputa por votos dos eleitores de "direita", os partidos apostam as fichas em candidaturas conservadoras para os cargos de prefeito e vice. Nem partidos ditos de esquerda —como PT e PSOL— escaparam desta tendência.

O UOL identificou 1.212 políticos com profissões mais conservadoras, de pastor, padre, policial militar, delegado a militar das Forças Armadas, formando as chapas em busca do Executivo municipal.

A maior parte dos candidatos concorrem como vice (661), mas os que disputam a prefeito não ficam muito longe (551).

A ala militar tem bastante peso na conta. Há 393 PMs, 223 militares aposentados, 35 bombeiros militares e 35 coronéis. A relação ainda inclui 23 membros das Forças Armadas. Em um número menor, também constam na lista cabos, major, capitão e soldado.

Dados do Anuário da Segurança Pública, publicado no domingo pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, já haviam identificado milhares de postulantes a cargos públicos em 2020, levando em conta policiais militares, civis, federais e rodoviários federais, além de integrantes das Forças Armadas.

Já a ala religiosa aparece em menor proporção. Há 287 pessoas na categoria "sacerdotes ou membros de ordem ou seita religiosa". Deste total, constam 201 pastores de igrejas evangélicas. Além destes, há 25 padres ligados à Igreja Católica.

Mas a identificação conservadora tem seu preço, afirma o cientista político e professor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) Tiago Borges.

"São candidatos que não têm nenhum tipo de vergonha de se colocar como direita. O problema é que tem custo, de parte dos eleitores não gostarem. Para os vereadores, pode ser um diferencial devido à quantidade de candidatos. Mas para a eleição para prefeito é um tanto arriscado, o candidato pode ganhar a antipatia de parte dos eleitores. Um pastor pode desagradar católicos ou evangélicos de outra vertente."

Colar a imagem dos partidos a nomes conservadores é parte de uma estratégia para fisgar votos, avalia o pesquisador.

É uma estratégia óbvia de imputar marca de sargento, bispo, para que os eleitores se identifiquem com esse perfil. Também se pretende fazer pensar que essas pessoas seriam incorruptíveis, devido aos cargos ligados à ordem.
Tiago Borges, cientista político

Porto Velho tem 26% dos candidatos conservadores

Em 557 cidades, há dois ou mais candidatos de carreiras consideradas conservadoras. Porto Velho, capital de Rondônia, é a cidade com o maior número de postulantes a prefeito e vice dentro nesta classificação. São oito pessoas, o que representa 27% do total de candidatos.

Porto Velho é a cidade com maior número de candidatos conservadores - Wikipédia - Wikipédia
Porto Velho é a cidade com maior número de candidatos conservadores
Imagem: Wikipédia

Na cidade, uma chapa tem um coronel e uma pastora, como prefeito e vice, respectivamente. Já os outros seis candidatos concorrem como vice-prefeito —três são pastores, um é delegado e há dois policiais militares (um tenente e um cabo).

Em Cachoeiro de Itapemirim (ES), há sete candidatos conservadores na disputa pela prefeitura. Da mesma forma que em Porto Velho, também há dobradinha, com um subtenente da PM e um bombeiro militar disputando na mesma chapa. Os outros cinco candidatos concorrem como vice-prefeito.

Outras quatro cidades têm, cada uma, cinco candidatos com perfil conservador. Em Belém, um delegado federal disputa como prefeito ao lado de um policial militar. Além deles, há outros três candidatos a vice-prefeito —dois deles são PMs e um colocou como ocupação "sacerdote ou membro de ordem ou seita religiosa".

Partidos de esquerda também têm conservadores

Das 33 siglas existentes no país, 29 partidos possuem candidato com perfil conservador para prefeito e vice. PSL lidera com 135 políticos, seguido do Patriota (86), Republicanos (71) e Podemos (64).

A esquerda também reúne alguns desses nomes. O PT tem 40 candidatos, PSOL, 14, e PCdoB, seis —um dos partidos com menor número de conservadores. O partido Novo é o que menos possui chapas assim, com apenas dois políticos.

  • PSL - 135
  • Patriota - 86
  • PRTB - 72
  • Republicanos - 71
  • Podemos - 64
  • PSC - 63
  • PSD - 62
  • PL - 57
  • MDB - 50
  • DEM - 48
  • Avante - 46
  • Progressistas - 44
  • PSDB - 42
  • PDT - 41
  • PT - 40
  • PTB - 38
  • Solidariedade - 37
  • PTC - 35
  • Cidadania - 30
  • PSB - 29
  • DC - 26
  • PROS - 25
  • PV - 16
  • PSOL - 14
  • Rede - 14
  • PMN - 12
  • PMB - 7
  • PCdoB - 6
  • Novo - 2.