PUBLICIDADE
Topo

TCU investiga candidatos milionários que recebem auxílio e Bolsa Família

O ministro do TCU Bruno Dantas disse sentir asco de candidatos que pedem benefícios sociais mesmo tendo alto patrimônio - Everton Soares/UOL
O ministro do TCU Bruno Dantas disse sentir asco de candidatos que pedem benefícios sociais mesmo tendo alto patrimônio Imagem: Everton Soares/UOL

Vinicius Konchinski

Colaboração para o UOL, em Curitiba

28/10/2020 18h29

O TCU (Tribunal de Contas da União) determinou hoje que o Ministério da Cidadania e o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) revisem os pagamentos do auxílio emergencial, Bolsa Família e BPC (Benefício de Prestação Continuada) a candidatos que declararam patrimônio acima de R$ 300 mil. Para o órgão, há indícios de irregularidades na concessão dos benefícios.

A decisão foi tomada após o jornal O Globo e o UOL revelarem que centenas de candidatos milionários eram beneficiários de programas sociais do governo federal. De acordo com reportagem do UOL publicada no último dia 5, mais de 500 candidatos nas eleições deste ano estavam nesta situação.

Reportagem de O Globo, do dia 27 de setembro, já havia apontado que ao menos 298 candidatos que declararam ter mais de R$ 1 milhão em bens receberam o auxílio emergencial. O texto não citou beneficiários do Bolsa Família e BPC, mas baseou uma representação do MP (Ministério Público) para que eventuais irregularidades fossem apuradas.

Após a representação, pesquisa do próprio TCU apontou que 10.724 candidatos que declararam ter mais de R$ 300 mil em bens receberam o auxílio emergencial. Desses, 1.320 têm mais de R$ 1 milhão de patrimônio declarado à Justiça Eleitoral.

"Causa perplexidade imaginar que uma pessoa que tenha patrimônio dessa monta e, mesmo assim, se disponha a solicitar o recebimento de auxílio emergencial possa vir a ser eleito e gerir a coisa pública", declarou o ministro Bruno Dantas, em relatório sobre o caso.

Nos deparamos com um quadro absolutamente lamentável, que dá asco.
Bruno Dantas, ministro do TCU

Ainda segundo o TCU, 321 candidatos receberam o Bolsa Família mesmo tendo mais de R$ 300 mil em bens —59 deles são milionários. Já outros 39 candidatos detentores de mais de R$ 300 mil foram beneficiários do BPC —oito deles tinham mais de R$ 1 milhão.

O BPC é pago a idosos e deficientes que não podem se manter nem ser mantidos por familiares.