PUBLICIDADE
Topo

Edmilson Rodrigues (PSOL) e Eguchi (Patriota) disputam 2° turno em Belém

Os candidatos Edmilson Rodrigues (PSOL) e Delegado Federal Eguchi (Patriota), que disputam a Prefeitura de Belém - Divulgação/Arte UOL
Os candidatos Edmilson Rodrigues (PSOL) e Delegado Federal Eguchi (Patriota), que disputam a Prefeitura de Belém Imagem: Divulgação/Arte UOL

Fabiana Maranhão

Colaboração para o UOL

15/11/2020 19h43Atualizada em 16/11/2020 01h02

Edmilson Rodrigues (PSOL) e Delegado Federal Eguchi (Patriota) vão disputar o segundo turno pela Prefeitura de Belém. Edmilson tem o apoio do PT e de outros partidos de esquerda. O Patriota não fez coligação para as eleições municipais na capital paraense.

Com 100% das urnas apuradas, Edmilson obteve 34,22% dos votos e Eguchi, 23,06%.

Professor e arquiteto, Edmilson Rodrigues, 63, começou sua carreira política como deputado estadual, pelo PT, em 1987. Foi prefeito de Belém por dois mandatos, de 1997 a 2000 e de 2001 a 2004. Ele se filiou ao PSOL em 2005, e foi eleito pelo partido deputado estadual, em 2010, e deputado federal, em 2014. Após perder a eleição para prefeito de Belém, o psolista foi reeleito deputado federal pelo Pará em 2018.

Em 2016, Edmilson Rodrigues foi condenado por improbidade administrativa por causa de irregularidades na área da educação quando foi prefeito de Belém. A Justiça Federal condenou o político a devolver mais de R$ 300 mil aos cofres públicos, pagar multa e suspendeu seus direitos políticos por oito anos. O deputado recorreu da condenação e espera por decisão. Se for eleito prefeito e condenado definitivamente, sua eleição poderá ser anulada.

Formado em direito e economia, Everaldo Jorge Martins Eguchi, 57, é delegado da Polícia Federal. Em 2018, disputou sua primeira eleição, como candidato a deputado federal pelo PSL no Pará, mas não foi eleito.

Violência é desafio

Belém é a segunda cidade mais populosa da região Norte do país. Tem 1.499.641 habitantes, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) era de 0,746 em 2010, considerado um alto índice de desenvolvimento humano.

O novo prefeito governará uma cidade marcada pela violência, Belém é a 5ª capital brasileira com a maior taxa de mortes violentas intencionais. Na capital paraense, a taxa de mortes violentas intencionais foi de 38,3 por 100 mil habitantes em 2019, segundo dados da mais recente edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.