PUBLICIDADE
Topo

Covas repreendeu apoiador que atacou Boulos: 'Não quero essa atitude'

Covas cumprimenta apoiador na zona sul da cidade - Wanderley Preite Sobrinho
Covas cumprimenta apoiador na zona sul da cidade Imagem: Wanderley Preite Sobrinho

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

18/11/2020 11h21

Depois de pedir desculpas ao adversário Guilherme Boulos (PSOL), o prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), repreendeu o correligionário e ex-deputado federal Ricardo Trípoli, que ontem afirmou que Boulos "mata a mãe para ir ao baile de órfãos".

Após negar simpatia pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em caminhada pela zona sul da cidade, Covas foi questionado sobre sua conversa com Trípoli após a polêmica.

"Falei que não era esse tipo de atitude que eu quero ver na campanha eleitoral, vamos manter o mesmo bom nível do primeiro turno", afirmou.

Segundo o prefeito "é possível fazer crítica, comparar currículo (...) sem ter de fazer alegorias como essa".

"Lamentável. Pedi desculpas ao candidato Guilherme Boulos. Não quero mais ver esse tipo de ação entre meus apoiadores", cravou.

A polêmica

Ontem, Covas (PSDB) pediu desculpas a Boulos após os ataques de Tripoli, que acompanhou o prefeito em uma agenda de campanha no Sindicato Nacional dos Aposentados, no centro da cidade.

"O adversário [de Covas] mata a mãe para ir ao baile de órfãos para poder entrar. Imagine a agressividade que esse sujeito tem", afirmou na ocasião.

Após repercussão da frase, o prefeito ligou para Boulos para pedir desculpas.

"O prefeito Bruno Covas classifica como inaceitável e desrespeitosa a declaração feita hoje pelo ex-deputado Ricardo Tripoli sobre o candidato Guilherme Boulos", afirmou a campanha em nota. "Atitudes como essa não contribuem para o processo democrático.

"O prefeito Bruno Covas já se desculpou, pessoalmente, com Boulos e espera que as campanhas, seus aliados e militantes mantenham o respeito e o bom nível que tem ditado o tom da campanha até aqui."