PUBLICIDADE
Topo

João Campos diz ser "pouco provável" aliança entre PSB e PT para 2022

João Campos diz que é cedo fazer projeções, mas acha pouco provável aliança PT e PSB para 2022 - Divulgação/PSB 40
João Campos diz que é cedo fazer projeções, mas acha pouco provável aliança PT e PSB para 2022 Imagem: Divulgação/PSB 40

Do UOL, em São Paulo

27/11/2020 08h17

Candidato à prefeitura do Recife-PE, João Campos (PSB) disse, em entrevista ao jornal O Globo, que é pouco provável uma aliança de seu partido com o PT nas Eleições de 2022.

João Campos trava com Marília Arraes (PT) uma disputa acirrada no segundo turno da capital pernambucana, sendo que a temperatura das campanhas subiu na reta final.

"Acho que é cedo, mas é muito pouco provável estarem juntos (PT e PSB nas Eleições de 2022). Agora, um compromisso que eu tenho aqui, na minha gestão, nos quatro anos, é que não vai ter nenhuma indicação política do PT", disse.

A declaração de João Campos ocorre em um momento em que é discutida a possibilidade de "frentes amplas" visando as eleições presidenciais de 2022. No campo da esquerda, existe a expectativa principalmente pelas posições de PSB, PT e PDT.

Em 2018, o PSB manifestou apoio ao candidato petista Fernando Haddad no segundo turno, mas no primeiro não fez uma coligação nacional. O partido chegou a negociar apoio a Ciro Gomes (PDT), mas desistiu após fechar um acordo com o PT para apoio às candidaturas aos governos de Amazonas, Amapá, Paraíba e Pernambuco.

Na ocasião, a atual concorrente de João Campos à prefeitura do Recife, Marília Arraes, era cotada para concorrer ao governo do Estado contra Paulo Câmara (PSB). Porém, com o acordo, Marília concorreu - e se elegeu - para a Câmara dos Deputados.

Também deputado federal, João Campos é filho de Eduardo Campos, ex-governador do Pernambuco e candidato do PSB à presidência em 2014. Eduardo morreu durante a campanha em um acidente aéreo.

As últimas pesquisas mostram empate técnico entre os candidatos à prefeitura. De acordo com pesquisa Datafolha, divulgada ontem, Marília Arraes tem 43% das intenções de voto, contra 40% de João Campos. Anteontem, o Ibope mostrou o candidato do PSB com 43% e a do PT com 41%.